BUSCAR
BUSCAR
MPRN denuncia três pessoas por assassinato e ocultação de cadáver de motorista de aplicativo

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) denunciou três pessoas pelo assassinato do motorista de aplicativo Lucas Samuel dos Santos Santana. O crime foi cometido no dia 2 de outubro de 2020, na Fazenda Murim, zona rural de Canguaretama. Além do homicídio, o trio foi denunciado por ocultação de cadáver.

Foram denunciados: Pedro Roberto Barros de Oliveira e as irmãs Dyanna Marcelly Gomes de Queiroz e Dayse Sindiclay Gomes de Queiroz. Lucas Samuel foi morto a tiros e teve o corpo ocultado em uma vala.

Pelo que foi apurado na investigação, que contou com interceptações telefônicas e coleta de dados de GPS do veículo da vítima, os denunciados conheciam Lucas Samuel e aproveitaram-se desse fato para atrair a vítima ao local do crime. O homicídio teve a participação de Dayse Sindiclay, ex-namorada da vítima, e foi praticado a mando e sob a orientação de Dyanna Marcelly, que planejou uma corrida para Lucas Samuel levar Pedro Roberto e João Pedro Galdino de Natal para Canguaretama, os quais foram identificados por câmeras de segurança no trajeto. Conforme previamente planejado, ao chegarem a um matagal, os dois homens executaram o motorista de aplicativo. O outro homem que também teve participação no crime foi morto meses após, na Paraíba.

Além de denunciar os três pelo assassinato e ocultação de cadáver de Lucas Samuel, o MPRN pediu à Justiça a conversão das prisões temporárias em prisões preventivas. Os três denunciados já foram presos pela Polícia Civil.

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]