BUSCAR
BUSCAR
Mulher ameaça profissionais de saúde com faca e joga vacinas no chão após pai não poder se vacinar contra Covid-19 em Goiás
(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Uma mulher foi presa suspeita de ameaçar profissionais de saúde com uma faca depois que o pai dela não pôde ser vacinado contra a Covid-19 em Divinópolis de Goiás, na região norte do estado. Um vídeo mostra quando, sem usar máscara, ela chega a partir para cima de um dos servidores e ainda derruba uma caixa térmica onde estavam guardadas doses do imunizante.

A delegada Lucilene Guimarães informou que até a noite de sábado a mulher ainda não tinha advogado constituído.

De acordo com a Prefeitura de Divinópolis, cerca de 30 doses da vacina foram perdidas depois que a mulher jogou no chão a caixa onde elas estavam armazenadas. Segundo o município, o pai da investigada não pôde ser vacinado porque naquele momento apenas a segunda dose estava sendo aplicada no município.

No vídeo, gravado por uma das profissionais que estava no local de vacinação, é possível ouvir quando a mulher começa a questionar o motivo de o pai não poder ser vacinado. Em seguida, uma das profissionais responde que, na ocasião, somente está sendo aplicada a segunda dose e que, por isso, o idoso teria que voltar na próxima terça-feira (14).

Inconformada, a mulher começa a gritar e a ameaçar os servidores. Em seguida, ela derruba uma das caixas com a vacina. Um dos profissionais tenta impedi-la, momento que a investigada pega uma faca e o ameaça novamente. Assustadas, as pessoas que estavam no local saem correndo.

Conforme a delegada, moradores que estavam no posto de vacinação chamaram a Polícia Militar, que conseguiu prender a mulher em flagrante e a encaminhou para a Delegacia de Posse, responsável pelos atendimento durante o fim de semana.

Conforme a delegada, ela foi autuada pelos crimes de dano qualificado aos bens pertencentes ao município e também ao crime de desacato a funcionário público. Em seguida, a mulher foi levada para o presídio de Formosa, onde permanece à disposição do Poder Judiciário.

“Ela também cometeu o crime de ameaça contra os funcionário públicos. Porém, esse é um crime condicionado à representação da vítima e hoje as vítimas não vieram na delegacia para fazer essa representação”, afirmou a delegada.


WHATS 98 FM

Quer receber notícias na palma da sua mão? É muito fácil. Para ficar bem informado, mande um “oi” agora mesmo para o nosso WhatsApp e fique atualizado.

Fale conosco: 99998-9898

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]