BUSCAR
BUSCAR
“Não terei o mesmo destino de PC Farias”, diz Joice Hasselmann
Joice Hasselmann. Foto: REPRODUÇÃO

A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) afirmou nesta terça-feira (27) que irá “até as últimas consequências” para esclarecer o episódio ocorrido na madrugada do dia 18 de julho, em que acordou sobre uma poça de sangue e com lesões pelo corpo, principalmente no rosto. Em publicação em seu perfil no Twitter, a congressista afirmou que não terá “o mesmo destino de PC Farias”.

“Já disse com todas as letras que isso não é coisa de amador, mas de profissional. Ninguém entraria na casa de uma parlamentar para agredi-la dando ‘tchauzinho’ para a Câmera do térreo ou do elevador, tento tantos pontos cegos no prédio. Não terei o mesmo destino de PC Farias”, disse em referência ao tesoureiro da campanha de Fernando Collor à Presidência da República, Paulo César Farias.

“Vou até as últimas consequências. Entregarei meu sigilo telefônico (que já estava à disposição) para as polícias. Faço questão que os delegados vejam as mensagens. Outros boletins de ocorrência e notícias crime serão feitos essa semana. É muito material que está sendo levantado.”

Conhecido como PC Farias, o empresário foi morto em junho de 1996, no interior de Alagoas. Além de tesoureiro da campanha de Collor, PC Farias foi protagonista do escândalo de corrupção que culminou na perda de mandato do ex-presidente, que durou de 15 de março de 1990 a 29 de dezembro de 1992.

Joice disse ainda que a perícia que o resultado da perícia feita pela Polícia Civil em seu apartamento indicou falhas de segurança do prédio.

“Polícia Civil fez agora longa perícia no meu apartamento com o que há de mais moderno em investigação. Também recolheu materiais para análise. Essa investigação vai até o fim. A Polícia Civil também viu as falhas de segurança do prédio. Não existem câmeras de segurança nas escadas e entradas dos apartamentos”, declarou.

Foto: Reprodução

Fonte: Poder 360

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]