Natal sanciona “lei da xêpa” para evitar perda de vacinas contra a covid-19

As vacinas que estiverem sobrando nos postos de vacinação, após os frascos serem abertos, serão destinadas à população em geral, independente de estar incluída na faixa de imunização. Nesta terça-feira (20), o prefeito de Natal, Álvaro Dias, sancionou a chamada “lei da xêpa”, que trata sobre o tema.

Pela lei, fica determinado que os postos de aplicação de vacinas de Natal destinem as sobras do dia da vacina contra a covid-19 aos maiores de 18 anos que residam no entorno das unidades de saúde. O objetivo é evitar a perda da vacina.

Ainda de acordo com a norma, os postos de vacinação deverão fazer o registro dos quantitativos de pessoas vacinadas com a sobra da vacina, assim como de eventuais descartes, de forma a permitir o acompanhamento do uso racional e perfeito do aproveitamento dos imunizantes. Além disso, também caberá aos postos o cadastro dos moradores do seu entorno e, quando houver sobra de vacinas, deverão entrar em contato com o cadastrado, através de contato telefônico, devendo o cadastrado comparecer ao local de aplicação no prazo máximo de 20 minutos.

Se por alguma razão for configurada uma tentativa de se burlar o fluxo de vacinação para, intencionalmente, abrir frascos e destinar a pessoas que não estão na faixa de vacinação, o agente poderá ser responsabilizado.

 

Com informações Tribuna do Norte


Ler Anterior

Bolsonaro diz que apresentará “provas de fraude” na eleição na “semana que vem”

Ler Próximo

Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em março