Natalenses ignoram toque de recolher e lotam praia de Ponta Negra neste fim de semana

Por Redação

Mesmo com o decreto do Governo do Rio Grande do Norte restringindo a circulação de pessoas aos domingos e feriados, um grande número de natalenses foram às praias da capital potiguar neste fim de semana. Vídeos que circulam nas redes sociais mostram aglomerações na praia de Ponta Negra, na Zona Sul de Natal, neste domingo (2).

As imagens, gravadas no fim da tarde deste domingo, mostram o calçadão e a faixa de areia da praia lotados de pessoas sem o distanciamento social recomendado pelas autoridades de saúde. Além disso, a maioria dos indivíduos filmados também não fazem o uso da máscara, item considerado obrigatório pelo decreto estadual.

O ônibus da linha 73, que liga o conjunto Santarém, na Zona Norte de Natal, ao bairro de Ponta Negra, foi filmado com vários passageiros em pé.

Nem a presença de duas viaturas da Polícia Militar (PM), que estavam na orla de Ponta de Negra durante o registro das aglomerações, intimidaram os banhistas que desrespeitavam o toque de recolher.

Por nota, a Secretaria Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo de Natal (Semurb) informou que os fiscais da secretaria, juntamente com os PMs, estiveram em Ponta Negra atendendo a denúncias relacionadas a funcionamento de serviços não essenciais, comércio de bebidas alcoólicas e aglomerações.

Segundo a secretaria, “somente no período da tarde foram necessárias intervenções com o apoio das equipes de segurança”. Os fiscais lavraram 20 notificações a estabelecimentos diversos, incluindo quiosques e pontos de locação de mesas e cadeiras, que estavam funcionando em desacordo com o decreto estadual.

Ainda de acordo com a Semurb, a cavalaria da PM esteve no local no período da manhã dispersado as aglomerações, no entanto foram identificados muitos outros focos de aglomeração durante a tarde.


Ler Anterior

Manifestantes pró-Bolsonaro “espancam” fotos de Fátima e ministros do STF durante protesto em Natal; VEJA VÍDEO

Ler Próximo

O antiamericanismo de Joe Biden