BUSCAR
BUSCAR
Nova rodada do auxílio emergencial será de três meses, diz Paulo Guedes
Fila para entrada em agência da Caixa, em Brasília. Foto: Agência Brasil

Por CNN

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou à CNN nesta segunda-feira (14) que a nova rodada do auxílio emergencial terá três meses. O benefício será então prorrogado até outubro, quando o governo espera ter concluído a vacinação da população adulta.

Guedes disse que a prorrogação por mais três meses tem aval da equipe econômica, mas que o anúncio sobre a nova rodada será feito pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Cidadania, João Roma.

Como já havia antecipado a CNN, a ideia é que a prorrogação seja uma continuidade do benefício e, por isso, os valores devem ser mantidos. Atualmente, o auxílio emergencial é de R$ 150 a R$ 375, a depender da configuração familiar.

A ideia do governo é editar uma medida provisória e custear a ampliação do auxílio emergencial com créditos extraordinários.

Na terça-feira passada (8), o ministro já havia sinalizado a possibilidade da prorrogação, condicionada à situação da pandemia e ao andamento da vacinação da população adulta no país. “Mais dois ou três meses, porque a pandemia está ai. […] Vamos renovar o auxílio e logo depois entra o novo Bolsa Família já reforçado”, declarou Guedes no dia.

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]