OMS inclui vacina de Oxford em lista de uso emergencial

A Organização Mundial da Saúde (OMS) incluiu nesta segunda-feira (15) a vacina contra Covid-19 da AstraZeneca e da Universidade de Oxford em sua lista de imunizantes aprovados para uso emergencial, ampliando o acesso à vacina aos países em desenvolvimento por meio do programa Covax.

OMS informou, através de nota, que foram aprovadas as doses da vacina produzidas pela AstraZeneca-SKBio na Coreia do Sul e pelo Serum Institute, da Índia.

A revisão da OMS concluiu que a vacina da Astrazeneca/Oxford atendeu aos critérios obrigatórios de segurança e que seus benefícios e eficácia superaram seus riscos.

A vacina foi bem recebida no programa porque é mais barata e mais fácil de distribuir do que outros imunizantes, como o da Pfizer/BioNTech, que foi incluída nessa mesma lista para uso emergencial pela OMS no final de dezembro.

As doses da vacina da AstraZeneca/Oxford representam a maior parte que serão usadas no programa Covax de compartilhamento de vacinas contra Covid-19. Mais de 330 milhões de doses da vacina devem começar a ser distribuídas para os países mais pobres a partir do final de fevereiro.

 


Ler Anterior

Maternidade de Ceará-Mirim será reaberta; estado e município selam novo acordo

Ler Próximo

STF autoriza depoimentos e acesso a e-mails em investigação sobre o ministro Pazuello