BUSCAR
BUSCAR
Pai de Britney Spears pede investigação de alegações da cantora em tribunal
A cantora Britney Spears. — Foto: Jordan Strauss/Invision/AP, File

Jamie Spears, pai de Britney Spears, pediu uma investigação das alegações da estrela pop de que ela foi maltratada sob tutela legal ao não ter tido possibilidade de tomar suas próprias decisões médicas.

Em um protocolo judicial na terça-feira, os advogados de Jamie Spears disseram que ele estava “muito triste ao saber das dificuldades e do sofrimento de sua filha” e “acredita que deve haver uma investigação sobre essas alegações”.

está sob tutela desde que sofreu um colapso mental em 2008. A cantora de Stronger disse a uma juíza de Los Angeles na semana passada que foi forçada a tomar a droga lítio contra sua vontade e proibida de remover um dispositivo anticoncepcional, destacando que queria que a tutela “abusiva” acabasse.

Jamie Spears é cotutor das finanças da filha e também estava encarregado de seus assuntos pessoais até que ele renunciou à posição em setembro de 2019. O gerente de cuidados Jodi Montgomery foi nomeado tutor temporário de assuntos pessoais. No ano passado, Britney Spears deu início a um processo jurídico para impedir que seu pai retornasse a esse papel.

Os advogados de Jamie Spears disseram no processo que ele não tem intenção de tentar recuperar a posição e não está envolvido em seus “cuidados pessoais ou problemas médicos ou reprodutivos”.

“O sr. Spears não conseguiu ouvir e abordar as preocupações de sua filha diretamente porque ele foi impedido de se comunicar com ela”, segundo documento no Tribunal Superior de Los Angeles.

Os advogados também pediram ao tribunal que realize uma audiência para investigar se Montgomery deve continuar a supervisionar os assuntos pessoais da cantora, dado o depoimento de Britney Spears no tribunal.

Um advogado de Montgomery não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Em declaração ao tribunal na semana passada, Britney Spears chamou o pai de “ignorante” e controlador. “Ele amava cada minuto do controle que tinha. Ele amava”, disse ela.

Fonte: Estadão

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]