Parte de falésia desmorona e mata família em Pipa

Por: Lara Agra

Um família morreu na manhã desta terça-feira na praia da Pipa, litoral sul potiguar, após o deslizamento do trecho de uma falésia. Muitos populares e banhistas se encontram no local da tragédia, que vitimou um jovem casal morador da praia e o filho deles, um bebê de 4 meses.

As vítimas eram Hugo e Stella e o filho deles, um bebê chamado Sol. Hugo era natural de Jundiaí, São Paulo, trabalhava em um hotel em Pipa e havia viajado por 24 cidades do Brasil em uma Kombi, trabalhando nos locais em passava mais tempo e vivendo de forma auto-sustentável. A liberdade de viajar sem hora marcada ou roteiro planejados era o sonho e felicidade do rapaz, segundo afirmou em rede social.

Ele passou mais de 2 anos viajando até chegar em Pipa em agosto de 2018 e decidir que “descansaria”, já que sua companheira de viagem, a cadela Brisa, estava doente e veio a falecer meses depois.

Durante sua estada em Pipa, Hugo casou-se com Stela, psicóloga, e fundaram a “Morada da Brisa”, local de hospedagem e terapias holísticas. O casal recentemente havia se tornado pais do pequeno Sol, de quatro meses.

 

 

 

Imagem após a queda das falésias na praia de Pipa

 

O casal Hugo e Stella e seu bebê, Sol

Ler Anterior

Presidente do ABC fala sobre proposta de parceria e transformação do clube em SA

Ler Próximo

Carnaúba dos Dantas elege primeira vereadora trans no RN