Pfizer diz que propôs plano ao governo brasileiro para vacinar ‘alguns milhões’ no 1º semestre

Empresa foi 1ª a concluir última fase de testes e anunciou eficácia de 95%. Aplicação do imunizante dependerá de licença da Anvisa.

A farmacêutica norte-americana Pfizer e o laboratório alemão BioNTech disseram nesta quarta-feira (18) que fizeram uma proposta ao governo brasileiro para a comercialização da vacina BNT162b2 contra a Covid-19.

Pela manhã, as empresas anunciaram a conclusão dos testes e que o imunizante tem 95% de eficácia.

“A Pfizer fez uma proposta ao governo brasileiro, em linha com os acordos que temos fechado em outros países – inclusive na América Latina, que permitiria vacinar alguns milhões de brasileiros no primeiro semestre, sujeita à aprovação regulatória”, informou a empresa em nota.

A empresa disse ainda que “trabalhará em parceria com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para fornecer todos os dados necessários para avaliação” de segurança da vacina.

O Brasil ainda não fez acordo para adquirir o imunizante, mas nesta semana o governo brasileiro recebeu executivos da Pfizer para, segundo o Ministério da Saúde, “conhecer os resultados dos testes em andamento e as condições de compra, logística e armazenamento oferecidas pelo laboratório”.

Fonte: G1


Ler Anterior

Guarda municipal de São Gonçalo será armada, garante prefeito reeleito

Ler Próximo

Trabalhador com jornada reduzida deve receber 13º e férias integrais