Preço do litro da gasolina tem novo aumento e chega a R$ 6,29 em Natal

O preço da gasolina voltou a subir em Natal. Desde a última quarta-feira (23), é possível observar que em alguns postos de combustíveis o litro do produto passou a ser comercializado a R$ 6,29 – o que representa um aumento de mais de 20 centavos em relação ao preço médio cobrado nos dias anteriores.

De acordo com a Agência Nacional de Petróleo (ANP), o preço médio do produto na capital potiguar na última semana (entre os dias 13 e 19) era de R$ 5,98. Os valores para a semana atual ainda não foram atualizados. O aumento nos postos ocorre sem que tenha havido ajuste nos preços por parte da Petrobras. O último reajuste da Companhia foi no dia 12 de junho e mesmo assim se tratava de uma redução de 1,9% no valor do produto nas refinarias.
A flutuação no preço do produto ocorre justamente após o dólar fechar abaixo dos R$ 5 nos últimos dias, o que não havia ocorrido ainda neste ano. O câmbio tem impacto porque, desde 2017, a Petrobras baseia o valor do barril de petróleo, calculado em dólar, para fazer reajustes na gasolina nacional. Por outro lado, o valor do barril vem apresentando aumento, chegando a custar US$ 75 (há pouco tempo era vendido a US$ 67).
O Sindicato do Comércio Varejista dos Derivados de Petróleo do Rio Grande do Norte (Sindipostos-RN) afirmou que não comenta a política de preços dos seus associados. Mas explicou que o atual aumento pode ser justificado porque 27% da gasolina é composto por etanol anidro, combustível que nos últimos seis meses subiu cerca de 43%, o que impactou no preço final do litro da gasolina.
Alta semelhante foi verificada no etanol hidratado – usado em carros a álcool ou flex – cujo preço subiu 58% de janeiro deste ano até agora. Além disso, o País passa atualmente pela entressafra da cana de açúcar; e antes, os produtores priorizaram a produção de açúcar para exportação. Esse conjunto de fatores influencia na atual situação.
Na semana passada, o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) arquivou a denúncia para investigação do aumento abusivo dos preços de combustíveis nos postos da capital potiguar. O pedido de investigação foi aberto pela vereadora Camila Araújo (PSD), e a decisão de arquivar a denúncia, antes mesmo da abertura do inquérito, partiu do promotor Marconi Falcone, que justificou a decisão alegando falta de elementos concretos do aumento abusivo dos preços praticados.
Com informações Tribuna do Norte

Ler Anterior

Sesap firma acordo para que todos profissionais de educação do RN sejam vacinados em junho

Ler Próximo

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em julho