Prefeito de Parnamirim admite que escolas não estão preparadas e defende volta às aulas presenciais só após vacinação de professores

Rosano Taveira afirmou que a reestruturação das escolas para o cumprimento dos protocolos sanitários está emperrando na burocracia das licitações

Prefeito de Parnamirim, Rosano Taveira (Republicanos) – Foto: Ana Amaral / Prefeitura de Parnamirim

O prefeito de Parnamirim, Rosano Taveira (Republicanos), admitiu nesta segunda-feira (3) que as escolas da rede pública municipal de ensino não estão preparadas para o retorno das aulas presenciais. As atividades educacionais estão funcionando em sistema remoto desde março do ano passado, por causa da pandemia de Covid-19.

Gestor da terceira maior cidade do Rio Grande do Norte, Taveira afirmou que a reestruturação das escolas para o cumprimento dos protocolos sanitários está emperrando na burocracia das licitações. Ele não deu prazo para solucionar o problema, mas afirmou que tem mantido reuniões para destravar as contratações e finalizar o processo de readequação das unidades de ensino.

Para o prefeito, a volta às aulas presenciais só pode acontecer com as escolas devidamente preparadas e com a imunização dos professores contra a Covid-19, o que não tem prazo para acontecer, já que a campanha nacional de vacinação segue a passos lentos.

“Se eu disser que Parnamirim está preparada, eu estou mentindo. A gente está se preparando. Primeiramente, por incrível que pareça, eu sou a favor que todos os professores primeiro sejam vacinados para iniciarmos as aulas. Enquanto isso, estamos preparando as escolas. Estamos em processo de licitações. Algumas a gente teve que cancelar, outras foram desertas devido ao preço”, enfatizou o prefeito, em entrevista à rádio Jovem Pan News Natal.

O posicionamento do prefeito se assemelha ao do Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sinte-RN). A entidade só quer a volta das aulas presenciais com a garantia do cumprimento dos protocolos sanitários e com a vacinação em massa dos professores e demais funcionários das escolas. Na semana passada, o sindicato conseguiu no Supremo Tribunal Federal (STF) uma decisão liminar para manter o ensino em formato remoto por tempo indeterminado.

Em Parnamirim, apenas a rede privada de ensino foi autorizada a retomar as aulas presenciais, até o 5º ano do ensino fundamental.


Ler Anterior

Médico alerta sobre perda de eficácia da Coronavac após atraso na 2ª dose

Ler Próximo

Médico explica se quem contraiu coronavírus no intervalo da vacinação deve tomar a 2ª dose