Prefeito de Rodolfo Fernandes renuncia ao cargo

O prefeito de Rodolfo Fernandes, Lilito Monteiro (MDB), renunciou ao cargo. Na manhã desta quinta-feira (4), o gestor encaminhou à Câmara Municipal sua carta de renúncia.

Em janeiro deste ano, Lilito Monteiro havia se afastado das atividades por problemas de saúde. Nesse momento, porém, não houve a confirmação sobre a causa de sua renúncia. Em contato com familiares do prefeito, eles informaram que a decisão se deu por motivos pessoais.

Na carta direcionada à Câmara Municipal, ele disse que “a decisão de renúncia foi fruto de uma profunda reflexão pessoal, em nada se relacionando a pessoas, a estruturas partidárias e políticas, ou a qualquer causa administrativa e funcional”. Em nota direcionada à população rodolfense, Lilito Monteiro disse que não estava sabendo ignorar as limitações e negações da gestão na cidade.

“Nesse exato momento em que a sociedade brasileira se entrega à tarefa coletiva de reavaliação agônica de seus rumos econômico, social e político, o gestor não basta ter elevado espírito público, nem ser um sonhador como eu. Precisa ter a coragem de ignorar as carências e conviver com as limitações e negações. E isto eu sei que não saberei fazer. Sinto-me como o personagem D. Quixote, que em um dos seus homéricos diálogos, dizia: ‘querer salvar é sublime; julgar-se um salvador é ridículo’.”.

“Por isso, aos rodolfenses garanto a manutenção dos nossos indissociáveis laços de amizade, bem-querer e estima, e prometo continuar assistindo, no que for possível, às suas necessidades, sem a agrura da impossibilidade da negação por falta de recursos públicos. Peço a todos a compreensão deste gesto como uma medida de natureza moral interna, para não corromper a minha consciência e o meu sentimento de caridade. Conto com a benevolência de todos, indulgência para com imperfeição deste gesto, e perdão a quem por ele se sentir contrariado”, disse o prefeito.

Lilito Monteiro foi eleito com 53% dos votos em 2020, com 1.932 sufrágios, superando Claudinha, do PP, que teve 1.582, com 43,4%. Quem assume a vaga deixada por Lilito Monteiro é o vice, Flávio Morais (MDB), conhecido como Flávio de Tico.


Ler Anterior

Em dia de recorde de internados com Covid-19, índice de isolamento é de apenas 35% no RN

Ler Próximo

TSE determina nova retotalização de votos e Sandro Pimentel perde vaga na ALRN para Jacó Jacome