BUSCAR
BUSCAR
Prefeitos fazem função do governo Fátima e bancam polícia com gasolina, alimentação e diárias, diz Benes, cotado para governador
Deputado federal Benes Leocádio (Republicanos), pré-candidato a governador – Foto: Assessoria

O deputado federal Benes Leocádio (Republicanos) criticou nesta quarta-feira (20) a governadora Fátima Bezerra (PT) pela gestão na área de segurança pública. Pré-candidato a governador do Rio Grande do Norte, Benes reclamou que, por causa da omissão da gestão estadual no setor, prefeituras têm executado ações que são de responsabilidade do Governo do Estado.

Ex-prefeito de Lajes, na região Central, e ex-presidente da Femurn, entidade que representa os prefeitos do RN, Benes Leocádio disse que o governo Fátima está “deixando a desejar” e ressaltou que gestores municipais estão “frustrados” com a governadora, pela falta de parcerias efetivas entre Governo do Estado e prefeituras.

“Eu já vivi em outros governos em que a gente viveu também dificuldades, mas este está sendo pior ainda, porque não vimos uma ação concreta do governo estadual dizendo que vai ajudar as prefeituras a melhorar a vida das pessoas que lá estão. Quem votou na atual governadora foi a maioria do povo, com essa esperança, expectativa”, disse o deputado, em entrevista à PNTV, de Parnamirim.

Benes Leocádio enfatizou que prefeituras “estão fazendo aquilo que deveria ser missão do Estado”, como o fornecimento de estrutura para o trabalho de policiais.

“Se não fossem as prefeituras abastecendo as viaturas, fornecendo alimentação, pagando diária operacional… Já é uma política pública que está deixando a desejar. Defasadíssima. E se as prefeituras não fizessem isso?”, destacou o parlamentar.

O pré-candidato do Republicanos a governador falou, ainda, que o Governo Federal é outro ente que banca ações que deveriam ser responsabilidade da gestão Fátima. Ele lembrou de recursos extraordinários que foram destinados pela gestão do presidente Jair Bolsonaro ao Rio Grande do Norte, que vem garantindo a manutenção de ações no Estado.

“Já pensou se o Governo Federal não desse a sustentação? O Rio Grande do Norte precisa fazer melhor. O Estado está com dificuldade, mas os outros também não estão? Na Paraíba, os governantes fizeram diferente. É culpa de muitos que se propuseram a resolver o problema, mas se queixaram só no discurso”, apontou o deputado, ressaltando que atribui a responsabilidade não só a Fátima, mas a outros governadores.

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]