Prefeitura amplia leitos em Natal e anuncia novas medidas restritivas contra Covid-19

Em entrevista coletiva, na tarde desta segunda-feira (22), o prefeito Álvaro Dias informou novas medidas para enfrentamento do avanço da Covid-19, em Natal. Foi anunciada a abertura de 20 novos leitos de UTI e horário estendido em 10 Unidades Básicas de Saúde – UBS, para ampliar o atendimento dos pacientes infectados pelo coronavírus. Além disso, haverá restrição de horários para funcionamento de bares e restaurantes.

Mesmo não definindo os detalhes sobre o novo decreto, o prefeito informou que poderá estar mais restritivo nas medidas que o sugerido pelo Governo do Estado. “Vamos restringir o funcionamento de bares e restaurantes, aumentar as fiscalizações e reforçar a exigência do uso de máscaras e álcool em gel”, disse o prefeito. O chefe do Executivo Municipal descartou a possibilidade de lockdown no momento e voltou a recomendar o uso de Ivermectina para o tratamento da Covid-19.

Ainda durante a coletiva, Álvaro Dias disse que a população  “relaxou”, por isso a necessidade de novas restrições sanitárias. O Hospital de Campanha de Natal ficará com 50 leitos críticos de UTI para tratamento de pacientes com a Covid-19. Atualmente, 30 leitos estão funcionando e todos estão ocupados.

A ampliação de serviços nas UBS irá funcionar como já havia ocorrido no pico da pandemia no ano passado. “Os locais serão equipados, terão os medicamentos para o tratamento da doença e equipe de médicos capacitados para o tratamento contra a covid-19”, explicou o prefeito.

Logo após a coletiva, o prefeito concedeu entrevista exclusiva ao programa 12 em Ponto da 98FM. Ao vivo, o prefeito disse que todo o agravamento da pandemia começou ainda na campanha política do último ano, com a derrubada de seu decreto, e com a falta de atitude do Governo do Estado.

“Como sempre, o governo do estado não faz a sua parte. O governo deixou de instalar seus hospitais de campanha aqui na cidade, que era e ainda é uma necessidade e isso sobrecarrega o município. Nós tivemos, só no mês de janeiro, um atendimento de quase 5 mil casos que vieram do interior para a cidade de Natal. Era preciso que o Governo  [do estado] tivesse consciência e tivesse feito sua parte, ampliando protocolos, distribuindo medicamentos, disponibilizando leitos como nós estamos fazendo agora”, cobra o prefeito.

Até o início da tarde de hoje, 9 hospitais públicos do estado estavam com 100% de ocupação dos leitos para Covid-19. A região metropolitana segue com a porcentagem mais alta com 88,6% de ocupação, a região Oeste está com 80,2% e o Seridó com 71,4%.

Ainda hoje, o prefeito Álvaro Dias irá se reunir com os representantes do Comitê Científico Municipal para definição das novas medidas de combate à Covid-19 em Natal; o novo decreto deverá ser publicado amanhã (23), no Diário Oficial.


Ler Anterior

2 milhões de doses de vacinas devem chegar nesta terça-feira (23) em São Paulo

Ler Próximo

Álvaro culpa Fátima por superlotação nos hospitais: “Governo não fez a parte dele”