Prefeitura do Rio autoriza competições esportivas com portões fechados

Fase 2 prevê abertura de centros comerciais a partir de amanhã

Compartilhe esse post

Competições esportivas com portões fechados poderão ser realizadas a partir de amanhã (17), informou a prefeitura do Rio de Janeiro, que detalhou hoje (16) o início da fase 2 de seu plano de retomada gradual das atividades econômicas.

A fase dois também prevê a reabertura de shoppings, que foi antecipada na quinta-feira da semana passada. Além desses estabelecimentos, centros comerciais como o Mercadão de Madureira poderão reabrir a partir de amanhã com um terço da capacidade de público e verificação de temperatura na entrada.

O prefeito Marcelo Crivella explicou que o plano de retomada é autorizativo, e que entidades esportivas e centros comerciais podem decidir continuar fechados. A prefeitura deve participar de uma reunião com clubes de futebol amanhã (17), para tratar da retomada do Campeonato Carioca, que pode voltar a ter jogos já na próxima quinta-feira (18). O retorno da competição dividiu os grandes clubes do Rio: Flamengo e Vasco são a favor, e Botafogo e Fluminense, contra.

“Ninguém é obrigado a seguir os passos da prefeitura. Eles [Botafogo e Fluminense] não querem jogar, então, para não ter judicialização e suspender o campeonato mais uma vez pelo Tribunal de Justiça, que sempre é muito prudente, quando a pessoa pede a liminar eles concedem. A ideia é fazer um acordo. Quem quiser jogar, joga. Quem não quiser jogar, tem que ser respeitado e jogar só em julho”, disse o prefeito, que afirmou que o presidente Jair Bolsonaro prometeu assistir à volta do Campeonato Carioca ao Maracanã.

Crivella reforçou que o comércio de rua deve continuar fechado e que os restaurantes e bares devem respeitar a determinação de vender apenas para viagem, delivery e drive thru. Segundo o prefeito, comerciantes abriram de forma irregular em Madureira e na Saara, e foram autuados, assim como lojas de shoppings da zona norte da cidade, onde houve aglomerações.

A prefeitura acredita que a fase três da reabertura, programada para começar em julho, poderá ser antecipada. Segundo Crivella, três dos sete critérios usados para avançar de fase já foram cumpridos. Na terceira etapa do plano, restaurantes, bares e lanchonetes poderão reabrir sem self-service e com ocupação de 50% dos assentos, além de lotação de uma pessoa para cada quatro metros quadrados de área. Também estão previstas na fase três as reaberturas de lojas de rua e academias, com restrições de público e atividades.

Apesar disso, o prefeito afirmou que, como a disponibilidade de leitos é um dos principais critérios avaliados na reabertura, a demanda de pessoas de outros municípios da região metropolitana pode impactar a flexibilização do isolamento social na capital.

“Se houver problemas lá, e lotarem nossos leitos aqui, vai, sim, fazer um efeito nas nossas fases”, reconheceu, afirmando que o município do Rio auxiliou na abertura de 117 leitos naquelas cidades.

Fonte: Agência Brasil

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil


Compartilhe esse post

Ler Anterior

Guedes diz que até novembro Brasil terá ano bom pela frente

Ler Próximo

Coronavírus: BNDES quer abrir crédito para micro e pequenas empresas

Envie uma mensagem para o setor responsável.
WeCreativez WhatsApp Support
98 FM
Pedir Música
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Flávio Amorim
Comercial
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Sheyla
Vendas
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Vanessa
Vendas
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Peça uma Pizza
Acessível