Presidente da CBF defende continuidade do futebol no Brasil

Com declarações fortes,Caboclo disse que futebol não vai parar no Brasil

O presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Rogério Caboclo, defendeu a continuidade dos jogos de futebol no Brasil.

Em reunião com dirigentes dos clubes das Séries A e B, Caboclo afirmou que iria bancar a sequência dos campeonatos, disse que a Rede Globo, detentora de direitos de transmissão, e seus patrocinadores também são contra a paralisação e que os clubes “estariam fodidos” se as competições não ocorressem. O vídeo em que Caboclo faz as afirmações foi publicado pelo jornal O Dia.

“Eu não abrirei mão […]. Nós podemos parar o futebol? A Rede Globo não quer, eu tenho a segurança que não. Ninguém quer. Seus patrocinadores não querem. E se parar, sabe quando nós temos a segurança de dizer que a gente pode voltar? Nunca. Num dia que o governador, que um ministro disser que pode, no dia que o prefeito de São Nunca disser que pode. Eu não vou estar à mercê de nenhum deles. Eu vou, Landim, Galiotte, todos os presidentes, eu vou mudar o futebol brasileiro e vou determinar que vai ter competição”, disse Caboclo, que complementou:

“Porque vocês estão fodidos se não tiver (competição). Eu assumo o ônus de todos vocês.”

Mauricio Galiotte, presidente do Palmeiras, pediu que o tema fosse abordado em outro momento: “Podemos voltar a discutir esse assunto em outro momento, Rogério?”. Caboclo respondeu: “Por que em outro momento?”. Galiotte replicou: “Porque acho que a discussão é um pouco mais ampla, mas vou encerrar aqui a minha colocação.” Caboclo finalizou: “Ótimo”.

Já o presidente do Avaí, Francisco Battistotti, fez elogios ao presidente da CBF.

“Parabéns, Rogério, pela sua colocação. Parabéns por essa posição. O Avaí Futebol Clube acha a sua posição coerentíssima. Aqui em Santa Catarina, só o Rubinho e eu sentimos na carne o que estão fazendo. Sentimos na carne a influência política determinando que seja cancelado o futebol catarinense. Um dia fecham a cidade. Outro dia por interferência de outros prefeitos fecham a outra. Parabéns, presidente Caboclo.”

No fim da reunião, o mandatário da CBF ainda questionou se algum dos representantes dos clubes desejava a paralisação do futebol, mas o silêncio predominou.

“Acho que já foi ouvido que todos querem a continuidade”, declarou. “Algum presidente aqui presente é contra a continuidade? Nenhum”, finalizou Caboclo.

Ao todo, a reunião contou com 70 participantes.


Ler Anterior

“Estão perseguindo médicos”, diz infectologista que defende ivermectina

Ler Próximo

Em uma guerra você tem que usar todas as suas armas, diz médico de Alcaçuz sobre ivermectina