BUSCAR
BUSCAR
Política
Quatro ministros fazem ao menos metade das viagens oficiais para redutos eleitorais

Cerca de 24% das viagens oficiais interestaduais feitas por ministros do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que devem se candidatar nas eleições de 2022 têm como destino o próprio reduto eleitoral. Essa é uma média geral. Para quatro auxiliares diretos do presidente que sonham com candidaturas no ano que vem, a proporção é ainda maior: fizeram metade ou mais dos deslocamentos a trabalho para seus estados.

São eles: Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia e Inovações), Onyx Lorenzoni (Trabalho e Previdência Social), Tereza Cristina (Agricultura) e Ciro Nogueira (Casa Civil).

A informação considera 10 dos 13 ministros que devem concorrer a algum cargo eletivo no próximo pleito. O levantamento não inclui os ministros da Justiça e da Segurança Pública, Anderson Torres (PSL), e da Secretaria de Governo (Segov), Flávia Arruda (PL), uma vez que o reduto eleitoral de ambos é o próprio Distrito Federal, onde trabalham; e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, que pode pleitear um cargo ao Senado, mas não se sabe por qual estado.

Com informações Metrópoles.

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]