Ricardo Valério teme colapso financeiro no América e diz que só pode “continuar se a torcida estiver do nosso lado”

Presidente do clube diz que planejamento financeiro de 2021 está “seriamente comprometido” com a ausência do Sócio Torcedor

Ricardo Valério teme colapso financeiro no América. Foto: Divulgação

Pelo segundo mês consecutivo o balanço geral do América apresentou um falso equilíbrio entre receitas e despesas com um resultado operacional de R$ 9.630,93 obtidos através de  créditos suplementares, através da  antecipação de receitas da ordem de R$ 353.350,00 oriundas de locações a serem obtidas ao longo de 2021, prática que já estava ocorrendo quando os atuais gestores assumiram o Alvirrubro.

A antecipação de receitas foi a única saída para cobrir  mais de R$ 300 mil entre folha salarial e compromissos de viagem, e hospedagens. “Estava em jogo a nossa possível subida para a Série C e tudo foi feito com cautela para a manutenção dos salários mantendo-os todos em dia, além das mais adequadas logísticas de viagem, alimentação e suplementação, não deixando faltar nada ao grupo”, disse o presidente Ricardo Valério.

Sem novos patrocínios expressivos além dos já conseguidos com a expectativa do acesso, o planejamento financeiro de 2021 está seriamente comprometido com a ausência de receitas do Sócio Torcedor e dos Conselheiros devido a reação contrária da torcida à aprovação do novo Estatuto Social.

“Respeitamos a decisão soberana dos torcedores, mas isso pode levar o América a um colapso financeiro já que agora, nestes meses de janeiro e fevereiro em diante, não temos perspectivas melhores de arrecadação. A Diretoria Executiva acompanha com muita apreensão as reações democrática do contraditório na questão do Estatuto, atribuição de iniciativa de Conselheiro Deliberativo do Clube, mas que afetou diretamente a nossa gestão, que não está à frente da liderança do processo, mas que vem atuando como um moderador entre as três chapas dos ex-presidentes. Como o tema estourou justamente nos meses de renovação do Programa de Sócio Torcedor, certamente está pondo em risco a tradição do clube em continuar a pagar em dia os seus salários e compromissos” revelou Valério.

Apesar das dificuldades, a Diretoria Executiva segue em busca de reforços com a finalidade de montar um plantel competitivo

“Renovados com os nossos principais jogadores, inclusive o Wallace Tanque, trouxemos uma competente e experiente comissão técnica, resgatamos o nosso Flávio Boaventura e assim estamos montando um plantel para lutar pela conquista do Estadual, que nos assegura na Copa do Nordeste. Estimamos e contamos em nosso Planejamento, passar por pelo menos duas ou três etapas do Copa do Brasil, daí a coragem e ousadia na montagem de um time competitivo para fazer um ótima participação na Copa, além de um time preparado antecipadamente e entrosado para lutar pelo acesso”, falou Ricardo Valério.

Apelo ao torcedor

Ricardo Valério apelou ao torcedor para “evitar danos irreparáveis”

“Embora a iniciativa não esteja na competência da Diretoria Executiva, estamos intermediando os possíveis avanços de novas emendas, já tendo sido sinalizada a redução de 4 para 2 anos para migração do Sócio Torcedor ao voto, e estamos em busca de negociar novos avanços possíveis, onde asseguro aos senhores que este processo é continuo e lento, mas que temos certeza que chegaremos a um entendimento satisfatório para o bem do clube. Por enquanto rogo que voltemos à normalidade sob fatalidade de que o clube seja punido, principalmente no futebol, com danos irreparáveis e imprevisíveis. Eu que sou um torcedor que vim das arquibancadas só posso continuar se a torcida estiver do nosso lado e para seguir em nossa caminhada, estou me reunindo e conversando com nossa torcida também em busca de um amplo entendimento, afinal somos todos Mecão e desejamos o melhor para o nosso clube”.

PÚBLICO NOS ESTÁDIOS DO RN

A Diretoria rubra segue em conversação com clubes, com a Federação Norte-rio-grandense de Futebol e demais esferas competentes visando a abertura de 20% a 30% de público nos jogos do Estadual, o que amenizaria em parte a dificuldade financeira das equipes participantes da competição.

“Com público reduzido o acesso será destinado prioritariamente ao Sócio Torcedor, só depois destinaríamos ingressos a preços normais de adultos e estudantes, mantendo a grande vantagem de ser Sócio que ainda poderá renovar ou adquirir o título com preços congelados em 10x de R$ 38,00 e com prazo somente valendo a partir da liberação do público. Assim voltaríamos a irrigar a Direção Executiva para que possa manter o plantel em dia e fazer novas e pontuais contratações. É um apelo da nossa Diretoria à sua torcida mesmo respeitando seu direito de protestar, mas sob pena de tornar impraticável e inviável a administração do clube”, comentou Ricardo.


Ler Anterior

Anvisa dispensa registro para vacinas que forem enviadas pela OMS

Ler Próximo

Governo lança programa de captação de recursos para a Amazônia