RN já registra 3.200 doses a menos nos lotes da Coronavac

Da última sexta-feira (9) para hoje houve um aumento de 13% no número de doses faltosas. Na sexta-feira o Estado registava 2881 doses a menos, segundo o levantamento feito pela reportagem da 98 FM com base nos dados do RN + Vacina.

Da última sexta-feira (9) para hoje houve um aumento de 13% no número de doses faltosas. Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

Por Helliny França

O Rio Grande do Norte já registra a falta de 3.284 doses nos lotes da vacina Coronavac contra a Covid-19, segundo os dados publicados nesta terça-feira (13) na plataforma RN+ Vacina, que compila as informações da vacinação no RN. Dos 167 municípios do Estado, 76 notificaram  ter recebido frascos com doses a menos do que o que indicava os rótulos dos imunizantes. Da última sexta-feira (9) para hoje houve um aumento de 13% no número de doses faltosas. Na sexta-feira o Estado registava 2881 doses a menos, segundo o levantamento feito pela reportagem da 98 FM com base nos dados do RN + Vacina. Na manhã desta terça-feira, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) tinha informado que 23 municípios tinham relatado o problema, e que chegava a 633 o total de doses faltosas, mas o número foi atualizado pela pasta levando em consideração os dados apresentados no RN + Vacina.

A Sesap disse ter recebido notificações de municípios a respeito da quantidade de doses contidas em um frasco da Coronavac menor que as dez doses previstas nas últimas remessas. A Secretaria disse que irá fazer a reposição dessas doses por meio da reserva técnica, juntamente com a próxima remessa de imunizantes. A orientação do Ministério da Saúde para esses casos é notificar no sistema NOTIVISA da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) como desvio de qualidade, de acordo com a Sesap. A Secretaria disse também que a notificação está sendo feita no sistema RN+ Vacina para que a dose seja automaticamente retirada do registro de estoque.

No último dia 7, a reportagem da 98 FM divulgou com exclusividade que a Prefeitura de Parnamirim relatou que alguns frascos multidoses do imunizante estavam vindo com 8 ou 9 doses, e não 10 como constava nos rótulos. No mesmo dia a Sesap confirmou o fato.

O Instituto Butantan informou nesta terça-feira (13) à reportagem da 98 FM que investigou a queixa de alguns estados, e teria chegado a conclusão que não se trata de falha nos processos de produção ou liberação dos lotes por parte do Instituto, e sim de uma prática incorreta no momento do uso das doses. Além do Rio Grande do Norte, os estados do Paraná, Bahia, Paraíba e Goiás também relataram ter identificado doses a menos nos frascos da vacina Coronavac.

De acordo com o Butantan cada frasco da vacina contra o novo coronavírus contém nominalmente 10 doses de 0,5 ml cada, totalizando 5 ml, e adicionalmente ainda é envasado conteúdo extra, chegando a 5,7 ml por ampola. O Instituto disse ainda que esse volume, devidamente aprovado pela Anvisa, é suficiente para a extração das dez doses.

Lista de municípios que notificaram doses a menos nos frascos

Natal – 708
Mossoró – 633
Parnamirim – 438
Caicó – 238
São Gonçalo – 52
Ceará Mirim – 89
Assu – 3
Currais Novos – 25
Apodi – 82
Santa Cruz – 19
Extremoz – 51
Macau – 60
João Câmara – 3
Parelhas – 81
Canguaretama – 1
Touros – 61
Caraúbas – 15
Santo Antônio – 20
Jardim do Seridó – 50
Jucurutu – 1
Baraúna – 16
Acari – 39
Alexandria 29
Umarizal – 22
Guamaré – 05
Pendências – 05
Patu – 02
Campo Redondo – 10
Severiano Melo – 04
Angicos – 29
Alto do Rodrigues – 25
Portalegre – 2
Upanema – 18
Poço Branco – 01
Vera Cruz – 06
Serra do Mel – 23
Arês – 3
Lajes – 06
Serra Negra do Norte – 3
José da Penha – 20
Felipe Guerra – 49
Tenente Ananias – 60
Afonso Bezerra – 02
Lagoa Salgada – 02
Grossos – 39
Ouro Branco – 13
Doutor Severiano – 9
Pureza – 02
Encanto – 12
Jaçanã – 08
Serrinha dos Pintos – 05
São Miguel do Gostoso – 11
Pedro Avelino – 3
Itaú – 7
Riacho de Santana – 2
Janduís – 51
São José do Seridó – 12
Jandaíra – 2
São Fernando – 11
Rodolfo Fernandes – 6
Riachuelo – 12
Bento Fernandes – 2
Tenente Laurentino – 7
Tibau – 01
Pilões – 10
Rafael Godeiro – 7
São Francisco do Oeste – 01
Água Nova – 07
Riacho da cruz – 01
Senador Georgino Avelino – 05
Santana do Seridó – 15
Japi – 06
Triunfo Potiguar – 01
Jardim de Angicos – 03
Taboleiro Grande – 08
Galinhos – 02

 

Os lotes de vacinas contra Covid-19 enviados ao Rio Grande do Norte teriam vindo com o total de 2881 doses a menos do que o indicado nos frascos, segundo dados registrados nesta sexta-feira (9) do site RN + Vacina, que compila as informações da campanha de vacinação do Estado. O RN recebeu os imunizantes de Oxford e Coronavac, porém o sistema não especifica de qual laboratório seriam essas doses faltosas. No entanto, na última quarta-feira (7), a Secretaria de Saúde de Parnamirim informou que algumas ampolas da vacina Coronavac estariam vindo com menos doses do que o indicado, frascos que indicavam 10 doses teriam na verdade apenas 8 ou 9, posteriormente a informação foi confirmada pela Secretaria de Saúde do Estado. Hoje o Instituto Butantan, que é responsável pela produção do imunizante no Brasil, negou que os frascos estão sendo enviados com conteúdos incompletos.

Os dados detalhados de perda técnica foram adicionados recentemente a plataforma, agora é possível ver a que se deve as perdas do imunizante. Segundo o RN + Vacina, a perda operacional total de doses pode ser em decorrência da aspiração entre as vacinações ou frascos multidose com número menor que o previsto no rótulo, evento comum em frascos multidose (5 ou 10) doses, de acordo com a plataforma.

O município que mais registrou doses faltosas foi Natal, com 611, em seguida vem Mossoró com 514 e Parnamirim com 363. Vale salientar que o município de Parnamirim havia informado na quarta-feira (7) que 163 doses tinham sido perdidas devido a um problema elétrico em duas Unidades Básicas de Saúde (UBS) que teria afetado a refrigeração dos imunizantes, mas o sistema do RN + Vacina só registra 3 doses perdidas por alteração nas condições de acondicionamento das vacinas.

De acordo com o Governo do Estado, através da Sesap, o Ministério da Saúde já tem conhecimento dos casos de doses a menos, a administração disse ainda que isso vem acontecendo em outros estados do país. O procedimento indicado pelo Governo Federal, segundo a Sesap, é notificar as faltas no site Notivisa da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), porém o RN está usando também a plataforma do RN + Vacina. A pasta informou que o Butantan está ciente dos casos e a Sesap aguarda o posicionamento do instituto para saber como proceder.

Já o Butantan negou nesta sexta-feira (9) que as ampolas viessem com menos doses do que o indicado no rótulo. Segundo o Instituto, os frascos multidose da vacina adsorvida Covid-19 (inativada) são produzidos com 10 doses de 0,5 ml, e cada lote entregue ao Programa Nacional de Imunizações, do Ministério da Saúde, passa por rigorosos testes e análises de controle de qualidade.


Ler Anterior

Senadores discutem instalação da CPI da Covid-19

Ler Próximo

CPI do Senado investigará União e repasses a estados e municípios