Ruy Scarpino, 59 anos, morre em Manaus; mais uma vitima da Covid-19

O treinador de 59 anos teve passagem pelo futebol potiguar, no América

Ruy Scarpino, mais uma vitima da Covid-19. Foto: Divulgação

Morreu na manhã desta quarta-feira, em Manaus, o treinador Ruy Scarpino, de 59 anos. Ele estava internado desde o último domingo no Hospital Samel, na capital do Amazonas.

Internado às pressas quando se preparava para deixar Manaus após ser demitido do Amazonas FC, Ruy Scarpino teve uma piora no quadro e, com 80% dos pulmões comprometidos, foi entubado no início da semana.

Natural de Vitória-ES, Ruy Scarpino atuou como goleiro por vários clubes brasileiros, como a Ferroviária, e há mais de 20 anos vem desempenhando a função de treinador de futebol.

Campeão paulista de 2002 e da Série C do Brasileiro de 2003, ambos pelo Ituano, Ruy Scarpino é rodado no interior de São Paulo, passando por Sertãozinho, Atlético Sorocaba, União Barbarense, Itapirense, São José, Capivariano, Catanduvense, Red Bull Brasul, Santo André, São Bernardo, Linense, Noroeste, Rio Branco e Taquaritinga.

Ruy Scarpino também trabalhou em outros clubes brasileiros, como Campinense-PB, Maranhão-MA, Altos-PI, Moto Club-MA, Cuiabá-MT, Ceará-CE, e Goiânia-GO, além do Amazonas-AM, onde estava até semana passada.

Treinou o América, em 2008, salvou o time do rebaixamento do rebaixamento no Brasileiro. Ele foi o responsável pela vinda de Cascata, Júlio Terceiro e Fábio Neves. Quase ninguém acreditava que o América escaparia.

Antes dele, o coronavírus havia matado outro profissional de expressão no interior paulista: Marcelo Veiga. Há 15 dias, quem faleceu foi Éder Taques, que nos anos 2000 trabalhou em equipes no interior paulista.

Futebol Interior


Ler Anterior

FNF vai atender Potiguar e remarcar confronto com o Globo

Ler Próximo

Parquímetros podem ampliar vagas de estacionamento no comércio de rua de Natal