BUSCAR
BUSCAR
Senado aprova texto-base da MP que viabiliza privatização da Eletrobrás
Os senadores ainda vão analisar os chamados destaques, que podem mudar o texto principal. Foto: Agência Brasil

Por Estadão

O Senado aprovou nesta quinta-feira (17), por 42 votos a 37, o texto-base da medida provisória que viabiliza a privatização da Eletrobrás, estatal com foco em geração e transmissão de energia.

Como houve mudanças por parte dos senadores na versão aprovada pela Câmara dos Deputados, o texto precisará ser novamente analisado pelos deputados. A votação está prevista para a próxima segunda (21), um dia antes de a MP perder validade. Os senadores ainda vão analisar os chamados destaques, que podem mudar o texto principal.

Associações do setor elétrico dizem que o texto da forma como foi aprovado vai aumentar a conta de luz de famílias e empresas. Já o governo afirma que a privatização da Eletrobrás pode reduzir a conta de luz em até 7,36%.

Hoje, a União possui cerca de 60% das ações da Eletrobrás e controla a estatal. Com a capitalização, a partir da emissão de ações, deve reduzir a participação na empresa para cerca de 45% das ações.

A sessão do Senado desta quinta-feira até a votação do texto-base durou mais de 7 horas. Novas versões do relatório do senador Marcos Rogério (DEM-RO) foram apresentadas, e vários senadores discursaram sobre o texto.

Parte deles criticou os chamados “jabutis”, trechos sem relação com o objeto original da MP, incluídos na proposta na Câmara e no Senado.

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]