Sensação térmica está até 2,5 graus acima da temperatura normal

Compartilhe esse post

Com 49 dias desde o início do verão, a expectativa da Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn) por uma estação mais abafada se confirmou. De acordo com o chefe de meteorologia do órgão, Gilmar Bristot, a percepção entre os natalenses não significa, exatamente, uma temperatura mais alta do que a média histórica, mas que se explica pelo aumento da umidade relativa do ar, fato que eleva a sensação términa na capital.

A Emparn sempre trabalhou com a expectativa para temperaturas próximo à faixa normal, inclusive com a mínima até um pouco abaixo porque nós não estamos com nenhum fenômeno de muita variação. No entanto, o que variou em relação aos verões passados foi a alta na média da umidade relativa do ar. Essa alta interfere direto na impressão de calor. A sensação térmica fica entre 2 e 2,5 graus celsius acima do que a temperatura normal”, explica Bristot.

De acordo com o especialista, a explicação para este fator é o aumento na temperatura das águas do Oceano Atlântico. O aumento da temperatura média das águas do Atlântico Sul foi de 1,2 grau em relação ao habitual para esse período do ano. Aqui no litoral potiguar, o monitoramento registrou uma alta de 1,3 grau em relação à média registrada na estação. “Tem mais umidade sendo retirada do oceano e sendo jogada na atmosfera. Quando você não tem mecanismos que transformam essa instabilidade em chuva, toda ela fica pairando no ar, o que faz com que a umidade relativa fique acima do normal”.

O meteorologista aponta que a média histórica da umidade relativa do ar para os primeiros meses do ano fica entre os 75% e 80%. Neste ano, no entanto, essa média ficou acima dos 80% e chegando, a alguns momentos, a 85% e até 90%. “Tudo isso sem chuva. A umidade traz uma sensação
de pelo menos dois a três graus de mais calor em relação à temperatura”, explica Bristot.
Em vias práticas, a sensação de temperatura que o corpo humano sente é alterada por fatores como ventos, radiação solar ou, como é o caso, a umidade relativa do ar. O que faz com que se sinta mais calor em situações às quais a umidade está elevada é que o corpo está em contato constante com o ar que o rodeia. Em situações de alta umidade, o corpo perde menos calor, o que explica as sensações em dias úmidos e sem chuva. “A liberação do suor é uma das maneiras do corpo controlar a temperatura interna, esfriando a pele. Quando o ar está muito úmido, a perda de calor é menor.  Por isso, num dia quente e úmido, a sensação é de mais calor e de abafamento do que um dia quente, mas seco”, explica Bristot.

Segundo o especialista, a temperatura mínima está ligeiramente abaixo da média para o período, estando entre 23 e 24 graus. Essa temperatura é registrada na madrugada e a explicação seria a maior formação de nuvens neste ano, que interfere diretamente na temperatura. No entanto, a temperatura máxima (registrada entre às 15h e 16h) está circulando entre os 31 e 32 graus. A sensação, por conta das altas umidades, pode circular entre os 34 e 35 graus. Bristot explica que essas temperaturas são registradas no abrigo meteorológico da Emparn e que, em locais com pouca circulação de ar e muitas edificações, essa sensação pode disparar para 37, 38 graus com certa facilidade.

“Se você estiver no Alecrim, por exemplo, a temperatura ambiental dispara. Isso acontece pela baixa circulação de ar, radiação refletida pelo asfalto. Essa temperatura é diferente da monitorada pela Emparn, registrada no abrigo do órgão. Lá, registramos a temperatura meteorológica com proteção para não ter influência externa alguma”, explicou.

O especialista aponta que a situação deve permanecer idêntica até às próximas chuvas, esperadas para o meio da próxima semana.

Fonte: Tribuna do Norte

Compartilhe esse post

Ler Anterior

Argentino em cruzeiro em quarentena por coronavírus no Japão é o primeiro caso de latino-americano

Ler Próximo

Governo prevê investimento de R$30 bi em ferrovias nos próximos 5 anos

Envie uma mensagem para o setor responsável.
WeCreativez WhatsApp Support
98 FM
Pedir Música
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Flávio Amorim
Comercial
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Sheyla
Vendas
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Vanessa
Vendas
Acessível