Sesap inicia pesquisa de testagem para identificar o comportamento da Covid-19 no RN

Teste e questionário serão aplicados junto a 24 mil pessoas e em aproximadamente 7 mil domicílios nas oito regiões de saúde do Estado

Nesta sexta-feira (8), a Secretaria de Estado de Saúde Pública inicia o Inquérito Sorológico para mapear o comportamento da Covid-19 em todas as regiões do Estado do Rio Grande do Norte. A Sesap em parceria com o Instituto Amostragem do estado Piauí tem como meta a elaboração de 24 mil entrevistas e exames.

A pesquisa acontece em três etapas com intervalo de uma semana entre elas, sendo 2.300 domicílios aproximadamente em cada etapa. O inquérito tem o apoio do Comitê Científico instaurado desde o início da pandemia com pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS)/UFRN. O Cronograma está dividido em três ciclos nas seguintes datas: 1° ciclo – 8 a 10/01/2021, 2° ciclo – 15 a 17/01/2021 e 3° ciclo – 22 a 24/01/2021.

Serão analisados oito municípios com sede de regionais de saúde no Estado: Pau dos Ferros, Mossoró, Assu, Natal, João Câmara, São José do Mipibu, Santa Cruz e Caicó e para cada município serão vinte entrevistadores e pesquisadores que farão a aplicação de um questionário com perguntas referentes a sintomas, estado de saúde, idade, comorbidades, entre outras questões importantes para embasar a pesquisa. Ao todo, serão 160 pesquisadores em campo. Em cada município sede serão sorteados 30 setores censitários do IBGE para a realização do inquérito e em cada setor serão realizadas 100 entrevistas, em domicílios previamente determinados pela UFRN.

A Sesap fornecerá 25 mil kits de testes da marca WONDFO SARS-CoV-2 Antibody Test, além dos equipamentos de proteção individual (EPIS). É importante ressaltar que uma parte dos kits é destinada para os pesquisadores em campo, para garantir a segurança no risco de contágio.

De acordo com João Batista, responsável pelo Instituto Amostragem, serão disponibilizados também supervisores e verificadores por município para o acompanhamento dos pesquisadores em campo. “Todos os pesquisadores passaram por um treinamento por videoconferência e farão também um treinamento in loco para aplicação dos testes, para uma maior segurança de todos”, esclarece. O exame será realizado com amostra de sangue obtida através de punção digital e o estudo de validação apresentado pelo fabricante identificou uma sensibilidade de 86,4% e especificidade de 99,6% de segurança no resultado.

Segurança para os participantes

De acordo com a Sesap, todos os indivíduos selecionados para a amostra do inquérito populacional serão informados sobre os objetivos do estudo, riscos e vantagens. O material e todas as informações serão coletados após assinatura do termo de consentimento do participante.

Todos os indivíduos testados em campo terão um número de telefone celular registrado para que possam receber informações sobre o resultado do teste. Os casos positivos serão notificados para o serviço municipal de saúde para providências necessárias.

As medidas de segurança biológica cabíveis serão tomadas, de forma a garantir a saúde dos trabalhadores de campo atuando na coleta dos dados e do material. Se houver qualquer desconforto, o participante poderá deixar de participar a qualquer momento, garante a Secretaria de Saúde Pública.


Ler Anterior

Coronavac: Butantan divulga eficácia de 78% da vacina contra Covid-19

Ler Próximo

Com elevadores quebrados há 3 meses, pacientes da maternidade Araken são obrigadas a subir escadas