BUSCAR
BUSCAR
Sete anos após cometer um homicídio, Justiça condena italiano a 18 anos de prisão em Natal
(Foto: Magnus Nascimento)

O italiano Pietro  Ladogana foi  condenado a uma pena-base de 18 anos de reclusão pelo Tribunal do Júri Popular, pelo homicídio doloso consumado, duplamente qualificado, contra a vítima Enzo Albanese, 42 anos, assassinado a tiros no dia 02 de maio de 2014.

As investigações na época apontavam que o réu foi acusado pela vítima de suposto esquema de fraude imobiliário. Ladogana encontra-se preso desde 13 de setembro de 2019.

A sentença do juiz José Armando Ponte Dias Junior saiu na madrugada deste sábado (28). O julgamento do réu aconteceu no plenário Miguel de Seabra Fagundes, no Fórum Judiciário de Lagoa Nova

O italiano Enzo Albanese, de 42 anos, foi morto a tiros na noite do dia 2 de maio de 2014. A morte aconteceu por volta das 19h45, na Rua Francisco Pignatário, no bairro de Capim Macio, na zona Sul da capital. Albanese era administrador de uma clínica estética e um dos diretores da comissão técnica do time Alecrim Rugby.

Na época, a ex-esposa da vítima e um dos jogadores do time que morava com ele relataram, em depoimentos à Polícia Civil, que Enzo tinha uma disputa com Pietro Ladogana. Segundo as investigações, uma denúncia feita pela vítima sobre fraudes imobiliárias praticadas pelo acusado seria o motivo do crime. Albanese teria informado a prática criminosa aos representantes da empresa e às autoridades italianas.

Pietro Lodogana é acusado de ser o mentor intelectual do crime. Até ser morto, Enzo Albanese viveu por oito anos em Natal, onde foi casado durante seis deles com uma natalense, com quem teve uma filha.

Com informações da Tribuna do Norte

WHATS 98 FM

Quer receber notícias na palma da sua mão? É muito fácil. Para ficar bem informado, mande um “oi” agora mesmo para o nosso WhatsApp e fique atualizado.

Fale conosco: 99998-9898

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]