BUSCAR
BUSCAR
Seturn diz que solução para restabelecer frota é tarifa a R$ 8,50 ou subsídio da Prefeitura
Sobre Natal ter menos que os 70% da frota circulando, como determinada a Justiça, o consultor disse que a oferta dos ônibus é de acordo com a procura. Foto: Mycleison Costa/98FM Natal

O consultor técnico do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos (Seturn), Nilson Queiroga, disse nesta segunda-feira (19) que uma das alternativas para colocar 100% da frota de ônibus nas ruas de Natal seria aumentar o valor da passagem para R$ 8,50, outras soluções seriam pagamento de subsídios pela Prefeitura do Natal. Segundo Queiroga o número de passageiros diminuiu em torno de 45% durante a pandemia, as declarações foram feitas ao jornal RNTV1, da InterTV.

“A primeira alternativa seria aumentar a passagem para R$ 8,50, é impraticável, a segunda é a STTU subsidiar R$ 8,5 milhões para garantir esses 100% operando sem ter receita, e a terceira é imputar as operadoras um prejuízo desse tamanho”, afirmou.

Sobre Natal ter menos que os 70% da frota circulando, como determinada a Justiça, o consultor disse que a oferta dos ônibus é de acordo com a procura. Ele disse ainda que o número de usuários caiu para 1/3 no começo de março com o decreto do Governo do Estado. Na sexta-feira (16) o secretário de Mobilidade Urbana de Natal, Paulo César Medeiros disse também em entrevista RNTV1 que “uns 50%” da frota de ônibus estaria circulando na capital, porém a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) afirmou que a metade dos veículos chegou a operar no início das medidas restritivas em combate à Covid-19.

“Nós realizamos 1800 viagens por dia, admitamos que ao longo desse dia chegue a 60, 100 viagens que chegue superlotada como se fala, isso dá menos de 5%, ou seja, em 95% o ônibus está ocioso”, disse.

Apesar das resoluções do decreto estadual e municipal, que define que os ônibus circulem apenas com passageiros sentados, a realidade aponta o aposto, sem opção, os usuários não conseguem manter o distanciamento mínimo nos transportes lotados.

No dia 8 de março, o Tribunal de Justiça do RN determinou que a Prefeitura de Natal restabelecesse a circulação de 100% da frota de ônibus, incluindo as 20 linhas que haviam sido suspensas no início da pandemia da Covid-19, e os alternativos que fazem o transporte público da capital. A determinação não chegou a ser cumprida pelas empresas de ônibus, e segundo a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) apenas 70% da frota circula atualmente. Segundo a Secretaria, entre os dias 17,18 e 19 de março, foram lavrados 5.077 autos de infração de transporte, as empresas devem pagar o valor de R$ 159,62 por cada viagem não realizada.

 

 

 

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]