“Tá com medinho?”, pergunta presidente da CPI a Bolsonaro

Presidente da CPI da Pandemia, Omar Aziz (Foto: Pedro França/Agência Senado)

Em mais uma troca de farpas, o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19, Omar Aziz (PSD-AM), criticou Jair Bolsonaro (sem partido) por ainda não ter se posicionado em relação às acusações feitas pelo deputado Luis Miranda (DEM-DF). “Tá com medinho?”, disse Aziz a Bolsonaro, em entrevista à CBN, nesta sexta-feira (9).

O senador afirmou que Jair Bolsonaro tem obrigação de esclarecer se o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, tem envolvimento com corrupção na compra da vacina Covaxin. Ele reiterou que Barros será ouvido pela comissão em breve.

Omar Aziz disse que receberá, na manhã desta sexta-feira (9), o dossiê que os irmãos Miranda teriam entregue ao ministro Onyx Lorenzoni (Secretaria Geral da Presidência) sobre tratativas no Ministério da Saúde. Ele disse, no entanto, que não tem indícios do que encontrará nos documentos. “O que eu tenho é a palavra dele na CPI”, afirmou.

O senador também definiu como “desproporcional” a nota com ataques duríssimos que recebeu de militares. “As Forças Armadas não aceitarão qualquer ataque leviano às instituições que defendem a democracia e a liberdade do povo brasileiro”, diz trecho do texto. “Eu nominei as pessoas. Disse e repito: os bons das Forças Armadas estão envergonhados em ver membros do Exército e da Aeronáutica envolvidos com isso”, afirmou.

*Por Metrópoles


Ler Anterior

[AO VIVO] CPI da Covid ouve William Santana, do Ministério da Saúde, sobre contrato da Covaxin; ASSISTA

Ler Próximo

Brasil x Argentina com público no Maracanã