BUSCAR
BUSCAR
Turistas reclamam de preços na praia de Ponta Negra
(Foto: reprodução/Idema)

 

Os preços de bebidas e petiscos praticados nas barracas da praia de Ponta Negra, na Zona Sul de Natal, têm despertado a reclamação de turistas. As queixas são de clientes de outros estados do país e de pessoas que vivem na capital potiguar. Os vendedores, que possuem autorização para montar as estruturas na faixa de areia, argumentam que os valores acompanham o aumento dos alimentos no supermercado e refletem também o período mais crítico da pandemia, onde perderam cerca de 50% do faturamento, segundo estimativa própria.

A reportagem da TRIBUNA DO NORTE conversou com potiguares e turistas de diversos locais do país na praia mais famosa de Natal. O catarinense Vilmar Reinert, que já trabalhou no departamento de futebol do ABC Futebol Clube nos anos 2000, retornou a Natal a passeio na semana passada e conta que se surpreendeu com os valores elevados. “Já conhecia aqui a cidade, já trabalhei aqui, mas os preços estão muito salgados. Aqui você é obrigado a pagar se quiser ficar na barraca. Vim de Fortaleza, no Ceará, há pouco tempo e lá os preços estão muito mais baratos, muito mais atrativos”, conta.
Vilmar veio acompanhado da esposa Márcia Reinert. O casal, que vive em Florianópolis, planejou passar uma semana em Natal. “Percebemos realmente esse aumento nos preços em relação à última visita que fizemos a Natal em 2018. Para ficar aqui na barraca nós tivemos que pagar. Deveria ser ao contrário. Se nos fosse oferecido a barraca, nós ficaríamos muito mais dispostos a consumir, seria um incentivo. Esse fato e os preços dos petiscos que estão muito caros acabam afastando o turista daqui, que é uma cidade muito bonita”, relata Márcia Reinert.
Da parte central da praia ao pé do Morro do Careca, o preço de uma cerveja de 600 ml varia entre R$ 10 e R$ 19. Drinques simples como a caipirinha são encontrados por R$ 8, enquanto os mais elaborados com frutas e diferentes tipos de bebidas alcoólicas chegam a R$ 25 cada. Já os petiscos de carne de sol, calabresa, frango, peixe ou camarão custam em média R$ 90. As porções para três ou quatro pessoas, que misturam camarão, lagosta, peixes, arroz, macaxeira e salada são vendidas a partir de R$ 190 e podem chegar a R$ 350, no caso de uma caldeirada de frutos do mar com pirão, arroz e legumes.
Com informações Tribuna do Norte.
Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]