Acusado de divulgar fake news, Pablo Marçal desiste de ação contra Globo e Natuza Nery

Influenciador Pablo Marçal e jornalista Natuza Nery, do Grupo Globo - Foto: Reprodução
Influenciador Pablo Marçal e jornalista Natuza Nery, do Grupo Globo - Foto: Reprodução

O empresário e influenciador Pablo Marçal desistiu da ação contra a jornalista Natuza Nery e a TV Globo. O pedido para retirada da ação aconteceu em 11 de maio, sem apresentação de argumentos.

O pedido já foi homologado pelo juiz Evandro Lambert De Faria, da 8ª vara Cível de São Paulo.

Marçal buscava a remoção de conteúdos e direito de resposta, além de indenização por danos morais, após ser acusado de disseminar fake news sobre as enchentes no Rio Grande do Sul.

O que ele disse?

Em publicação nas redes sociais, Marçal alegou que, durante a entrega de doações ao RS, caminhões teriam enfrentado dificuldades após autoridades locais supostamente exigirem a apresentação de notas fiscais para as mercadorias transportadas. Ele não apresentou nenhuma prova.

O relato do influenciador foi divulgado por sites de notícias. No entanto, reportagem da Globo News classificou a notícia de detenção dos caminhões e a exigência de documentação fiscal como fake news.

Na ocasião, a Brigada Militar gravou vídeo desmentindo a informação. “Reforçamos que não estamos impedindo a circulação de nenhuma espécie de alimento para doação”, disse um coronel representando a instituição.

Depois que o SBT mostrou a aplicação de multas em caminhões por excesso de carga, o apresentador disse que a matéria teria desmentido a Globo, e anunciou a ação contra Natuza.

Difamação

Marçal argumentava na petição que as notícias veiculadas pela Globo e pela jornalista Natuza Nery foram difamatórias e prejudiciais, acusando-o falsamente de disseminação de fake news. Ele alegava que essas reportagens causaram danos irreparáveis à sua reputação e imagem, tanto pessoal quanto profissional.

Na petição, Marçal solicitava que a Globo e Natuza Nery removessem todas as postagens com o suposto cunho difamatório em relação a ele e que fosse garantido seu direito de resposta, com a publicação de uma retratação em todos os canais onde as notícias foram divulgadas.