BUSCAR
BUSCAR
Eleições 2022
Aliança de Carlos Eduardo com Fátima foi feita de forma apressada, critica senador Jean Paul
Senador Jean Paul Prates (PT) - Foto: Jefferson Rudy / Senado

O senador Jean Paul Prates (PT-RN) criticou nesta sexta-feira (13) o modo como a governadora Fátima Bezerra (PT) e o chefe da Casa Civil, Raimundo Alves Júnior, conduziram o processo de definição de aliança com o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT), pré-candidato ao Senado.

Sem citar os nomes da governadora e do secretário, mas com clara referência a eles, o senador destacou que o processo foi realizado de forma “apressada” e acabou gerando situações como a atual, em que surge outro pré-candidato a senador pelo campo da esquerda, Rafael Motta (PSB), reivindicando o apoio do PT para a disputa.

“O processo foi um pouco apressado, precocemente. Não foi devidamente consolidado. Vocês sabem, está claro (de quem ele estava falando). Foi processo um pouco motorizado. Num momento complicado, dezembro, janeiro, começo de ano, de legislatura. Isso gerou um problema”, afirmou Jean Paul, em entrevista à rádio 96 FM.

O senador acredita, contudo, que o conflito pode ser resolvido. “Mas pode ser superado, com tranquilidade, calma, diálogo. Rafael é um cara que tem muito diálogo conosco, com o PT, com a governadora. Tem posição de apoio desde o início ao governo do Estado, tem posição de apoio firme a Lula. Isso vai se revolver de uma forma ou de outra”, finalizou.

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
contato@98fmnatal.com.br