Anatel determina desligamento de 5 milhões de ‘gatonets’ em uso no País

Aparelhos clandestinos, popularmente conhecidos como “gatonets”, permitem que o usuário acesso serviços fechados de aplicativos, como os streaming de filmes, por exemplo. Foto: Agência Brasil

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) determinou que prestadores de serviços de telecomunicações cortem o acesso de aproximadamente 5 milhões de aparelhos clandestinos que, hoje, estão em uso no País.

Os aparelhos clandestinos, popularmente conhecidos como “gatonets”, permitem que o usuário acesso serviços fechados de aplicativos, como os streaming de filmes, por exemplo.

A determinação já começa a valer nesta quinta-feira, 9. Segundo especialistas da Anatel, o corte dos sinais será feito remotamente pelos prestadores de serviços, ou seja, não será necessário entrar na casa dos usuários para inviabilizar o acesso das “caixinhas clandestinas”.

A determinação ocorre após a Anatel receber denúncias do uso generalizado do recurso. Um grupo interno da agência fez uma avaliação dos dados recebidos e, partir desse diagnóstico, apontou a lista de equipamentos que devem ser bloqueados.

Vários modelos de aparelhos serão bloqueados. Apesar de se tratar de um recurso ilegal, pois acessa clandestinamente serviços restrito a assinantes, os aparelhos de “TV Box” são comercializados livremente em grandes sites de comércio eletrônico.

Lojas como, por exemplo, a Amazon, empresa que possui um serviço fechado de streamimg de vídeo, o Amazon Prime, vende as caixinhas por preços que variam entre R$ 150 a R$ 430. Todas as demais lojas, como Americanas, Casas Bahia, Magazine Luiz e Mercado Livre, também oferecem diversos modelos do aparelho. Segundo especialistas da Anatel, as lojas de comércio online podem ser alvo de algum tipo de punição.

Fonte: Estadão