Atualizações da tragédia do rompimento da barragem de Brumadinho/MG

Mais uma barragem se rompeu em Minas Gerais. O rompimento ocorreu no início da tarde desta sexta-feira (25) na Mina do Feijão, da Vale, em Brumadinho.
 
Relatos divulgados em vídeos na internet mostra lama invadindo e destruindo a cidade. Risco de contaminação pode chegar ao rio Paraopebas e ao rio São Francisco.
 
Quatro pessoas feridas chegaram, por volta das 15h, de helicóptero, ao Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. Não informações sobre o estado de saúde delas. Bombeiros confirmam que há, pelo menos, 200 desaparecidos.
 
Governo afirmou que equipes do Ibama estão no local, mas que ainda não tem detalhes do acidente.
 
A Vale publicou uma nota sobre o rompimento da barragem na qual diz que há possibilidades de vítimas e que os rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco.
 
As ações da Vale ampliaram a queda na bolsa dos EUA. Por volta das 15h10, os papéis da companhia recuavam mais de 10%. A Bovespa está fechada por conta do feriado na cidade de São Paulo.
 
O rompimento de uma barragem da Vale em Brumadinho (MG), na Região Metropolitana de Belo Horizonte, nesta sexta-feira (25), ocorre pouco mais de três anos após a tragédia em Mariana (MG). Em 2015, o rompimento de uma barragem da Samarco (cujas donas são a Vale e a BHP Billiton) fez com que as empresas se tornassem alvo de ações na Justiça, com os afetados ainda na espera por reparação.