Balanço do Morro vence o Carnaval de Natal

Fonte: Tribuna do Norte

Imagem: Tribuna do Norte

A escola de samba Balanço do Morro é tetracampeã do Carnaval de Natal. Do alto de seus 53 anos de atividades no bairro das Rocas, este foi o 28º título da agremiação que levou para a avenida samba enredo que contou a história das festas juninas, desde a origem nas cortes da Europa até se tornar uma das festas mais tradicionais do Brasil. O resultado foi divulgado no início da tarde de ontem, após rápida apuração dos votos. 

A campeã somou exatos 113,75 pontos nos dez quesitos avaliados pela comissão julgadora, e venceu sua maior rival por uma diferença de apenas 0,15: a Malandros do Samba, também com sede nas Rocas, zona Leste da cidade, alcançou 113,6 pontos. A escola de samba Águia Dourada somou 111,75 e terminou em terceiro lugar no Grupo A.

Ainda foram apurados votos da categoria de Acesso, que consagrou a escola de samba estreante Batuque Ancestral e rendeu vaga no Grupo B em 2020. Já a Acadêmicos do Morro venceu o Grupo B, e no próximo ano retorna à chave A do Carnaval natalense.

“Entramos na avenida para disputar o título. Este ano tivemos muitos problemas, de ordem financeira e social, mas a união da equipe foi muito importante para superar todas dificuldades. Ofereço esse título a todos que fizeram nosso carnaval acontecer, do carnavalesco ao serralheiro”, comemorou Severino Santana, presidente da Balanço do Morro. 

Este ano a escola entrou na avenida Duque de Caxias, na Ribeira, local dos desfiles, com 700 componentes e quatro carros alegóricos. Santana informou que foram investidos cerca de R$ 30 mil. 

As escolas de samba do Grupo A receberam apoio financeiro da Prefeitura de Natal no valor de R$ 15 mil para produção dos desfiles, e o prêmio para os três primeiros lugares da categoria principal são, respectivamente R$ 9 mil, R$ 5 mil e R$ 3 mil. O prêmio para a vencedora do Grupo B foi de R$ 6 mil.

Para Dácio Galvão, secretário Municipal de Cultura e presidente da Fundação Capitania das Artes (Funcarte), “o resultado acirrado demonstra o grau de competitividade: um limiar muito tênue definiu o primeiro lugar. Isso é bom, por que essa disputa saudável faz com que as escolas de samba evoluam”, ressaltou.

Para o gestor, é “importante que as agremiações busquem a autossuficiência, da mesma forma que os blocos estão fazendo”.

Sobre a edição 2019 do Carnaval de Natal, Dácio disse que aguarda para conferir os dados econômicos gerados durante o período. “Acredito que os números sejam maiores que o ano passado, na próxima semana teremos esse resultado. Mas do ponto de vista do volume de público e das atrações, a festa superou nossas expectativas. As prévias já sinalizavam para isso, e a recepção do público demonstra que estamos no caminho certo: há uma adesão maciça e crescente”.