Assista ao vivo

Com rachaduras e afundamento no piso, viaduto em Goianinha está interditado desde 2018

Fonte: Tribuna do Norte

As rachaduras e afundamento no piso de cimento da BR-101 sentido Natal, além de problemas estruturais que provocaram desnivelamento no viaduto em Goianinha, município a 58 Km da capital potiguar ainda não têm data definitiva para uma solução. 

Em nota à TRIBUNA DO NORTE, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) disse que está em fase de contratação de uma empresa para elaboração de um projeto  básico e executivo para o local. 

Ainda de acordo com a nota, somente depois disso será feita a  execução das obras e demais operações necessárias e suficientes para a reconstrução da laje dos viadutos sobre a Rede Ferroviária SA (RFFSA 1) em Goianinha. O DNIT reafirmou o processo de contratação da empresa responsável pela execução dos serviços sobre os viadutos está em fase final. 

As duas estruturas separadas que formam o viaduto de Goianinha estão interditadas desde o dia 16 de junho de 2018. Há bloqueios com manilhas nos dois sentidos, mas no vão Goianinha/São José de Mipibu, cujo asfalto cedeu 22 centímetros, a situação é mais complexa. Mesmo assim, há trânsito de motocicletas e pedestres. Na via sentido Canguaretama, até veículos está circulando. 

Parte da pista que não está interditada está com rachaduras e afundamento visíveis. Os problemas da obra de R$ 214 milhões já apresentavam problemas graves de estrutura em 2015. Em 2011, o Tribunal de Contas da União apontou uma série de irregularidades no trecho das obras na BR 101 entre os estados do Rio Grande do Norte e Paraíba.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com