BUSCAR
BUSCAR
Impactos

Dnit fará levantamento para apurar prejuízo causado pelas chuvas na BR-304: “Não é só a ponte”

Dnit fará levantamento para apurar prejuízo causado pelas chuvas na BR-304 - Foto: Arthur Nascimento / 98 FM

O período chuvoso no Rio Grande do Norte tem trazido grandes problemas para a população que precisa viajar pela BR-304. Após as chuvas ocorridas no último domingo 31, a força da água fez o rio Ponta da Serra transbordar e derrubar uma ponte no km 204, próxima a cidade de Lajes, na região Central Potiguar. Após os danos, motoristas precisam procurar por rotas alternativas para o tráfego de veículos na região.

Já na segunda-feira 1º, o diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), juntamente ao ministro dos Transportes, Renan Filho, decretou estado emergencial para a reconstrução da pavimentação perdida. “O Dnit está decretando uma emergência no trecho. Nós vamos construir uma nova ponte emergencial e vamos também construir um desvio para garantir um fluxo na BR-304”, declarou.

Para iniciar a reconstrução, em entrevista ao AGORA RN, o superintendente do Dnit-RN, Getúlio Batista, afirmou que uma equipe com três técnicos do Dnit nacional chegou ao Estado na madrugada desta terça-feira 2 para iniciar um levantamento da situação em Lajes e iniciar as obras o quanto antes.

No entanto, ele explicou que a obra a ser iniciada não será apenas da reconstrução da ponte, mas também de aproximadamente 300 metros de rodovia que foram levados pelas chuvas, que pode se estender a 1 km, por causa de possíveis danos.

“A gente vai fazer um levantamento com os técnicos para ver o tamanho desse prejuízo e recuperar o quanto antes. As pessoas pensam que é só a ponte, mas isso pode representar até 1 km para recuperar a BR, a sua extensão, até onde houver rachadura, danos, canteiros, que a chuva passou por cima de tudo”, apontou.

Após feito o levantamento, que deve ser feito nos próximos dias, o superintendente ressaltou que o prazo de início e término será apontado, assim como os recursos investidos. Porém, adiantou que os prazos da obra podem ser incertos devido às próximas chuvas na região. “A gente vai pegar em um período grande de chuva. Se continuar essa chuva e o nível da água não baixar, pode ser de 8 a 12 meses. Mas se formos otimistas e se a chuva der trégua, a gente pode concluir tudo isso em até 6 meses”, disse.

Rotas alternativas

Em função da interdição entre os km 204 e 206 da BR-304, que é a principal rota de ligação entre a capital potiguar, Natal, e Mossoró, a Secretaria de Segurança Pública do Estado (Sesed) divulgou três rotas alternativas para o desvio do tráfego de veículos na região que venham do Oeste do estado.

Veja possibilidades de rotas

Oeste-Natal:
1ª rota: Utilize a BR-304 e, em seguida, a RN-233 até chegar à BR-226, em Triunfo Potiguar. Continue na BR-226 até chegar a Natal.

2ª rota: Opte pela BR-110, passando por Upanema e Campo Grande para acessar a BR-226. Chegando a Triunfo Potiguar, siga via Jucurutu, Currais Novos até Natal.

Assú/Vale do Açu-Natal:
Acesso via RN-233 para acessar a BR-226 até Triunfo Potiguar e siga pela rodovia federal até Natal.

Fonte: Agora RN

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com