Donald Trump é o primeiro ex-presidente dos EUA a ser condenado criminalmente

Donald Trump é o primeiro ex-presidente dos EUA a ser condenado criminalmente - Foto: Alan Santos/ABr

Donald Trump se tornou o primeiro ex-presidente dos Estados Unidos a ser condenado em um processo criminal. O veredito foi lido nesta quinta-feira (30), no Tribunal de Nova York, e incluía 34 acusações de falsificação de registros comerciais, todas resultando em condenação por um júri em Manhattan.

Além do processo criminal, Trump enfrenta ações civis relacionadas a conduta sexual imprópria, difamação e fraude empresarial.

Detalhes da condenação criminal

O processo que condenou Trump por fraude fiscal envolve o pagamento de US$ 130 mil à atriz de filmes adultos Stormy Daniels, com quem Trump supostamente se envolveu em 2006, para que ela não revelasse o suposto caso.

Michael Cohen, ex-advogado de Trump iniciou os pagamentos a Daniels. O ex-presidente teria então reembolsado Cohen com pagamentos mensais através de sua empresa, a Trump Organization. Segundo a promotoria, haviam registros desses como “despesas legais”, falsificando assim registros fiscais da empresa.

De acordo com os promotores de Nova York, o pagamento para garantir o silêncio de Daniels supostamente interferiu na integridade das eleições presidenciais de 2016, na eleição de Trump.

As acusações incluíam 11 faturas, 11 cheques e 12 comprovantes.

Apesar da condenação, o anúncio da pena de Trump acontecerá no dia 11 de julho, às 10h, em uma audiência marcada pelo juiz Juan Merchan.

Implicações para a candidatura presidencial de Trump

O anúncio da sentença do julgamento deve acontecer poucos dias antes do início oficial da campanha do Partido Republicano para a presidência dos EUA. As eleições americanas estão marcadas para 5 de novembro.

De acordo com a legislação americana, Trump ainda pode concorrer à presidência. A Constituição dos Estados Unidos estabelece três requisitos para a candidatura presidencial:

Ser residente nos EUA há pelo menos 14 anos;
ter pelo menos 35 anos;
ser um cidadão nato dos Estados Unidos.

Fonte: Tribuna do Norte