Ipec: governo Lula tem 42% de avaliação ruim ou péssima na segurança

Presidente Lula durante evento em Bogotá, na Colômbia - Foto: Ricardo Stuckert / PR
Presidente Lula durante evento em Bogotá, na Colômbia - Foto: Ricardo Stuckert / PR

Quase dois meses após a pesquisa Ipec mostrar que a avaliação positiva (soma de “ótimo e bom”) para o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) caiu cinco pontos percentuais e chegou a 33%, novo levantamento do instituto, divulgado neste domingo (21), revela que o cenário segue desanimador para a gestão de Lula.

Além da baixa populariade, o Ipec aponta que entre oito áreas da gestão de Lula, apenas uma, a educação, tem mais avaliações positivas que negativas. A população se mostrou preocupada e descontente especialmente com o controle da inflação e a condução das políticas de saúde e segurança pública. As informações são do jornal O Globo.

Quando se trata do quesito “controle da inflação”, a população se demonstrou fortemente insatisfeita. Para 46% dos entrevistados pela pesquisa, o Palácio do Planalto tem atuação ruim ou péssima nesse quesito. Enquanto isso, com altas frequentes nos preços dos alimentos, somente 23%, consideram o controle da inflação bom ou ótimo e 27% avaliam como regular.

Na saúde, área em que o país enfrenta a pior epidemia de dengue da história, com a marca de 1.256 mortes em 2024, 42% dos brasileiros consideram a gestão Lula ruim ou péssima; 30%, regular; e 29% boa ou ótima.

Na segurança pública, os percentuais são semelhantes: 42% dos entrevistados dizem que a gestão Lula nesse campo é ruim/péssima; 28%, regular; e 27% boa ou ótima.

Já na educação, o governo teve 38% de avaliação boa ou ótima, contra 31% de ruim ou péssima. Outros 28% consideram o trabalho na área como regular.

Para realizar o levantamento, o Ipec entrevistou 2 mil eleitores de 129 municípios entre 4 e 8 de abril. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos. O nível de confiança é de 95%.

Fonte: Metrópoles