Jovens morreram asfixiados por monóxido de carbono em BMW, conclui perícia

Gustavo Pereira Silveira Elias, Karla Aparecida dos Santos, Tiago de Lima Ribeiro e Nicolas Kovaleski — Foto: Redes Sociais/Reprodução

Os quatro jovens que morreram dentro de uma BMW na rodoviária de Balneário Camboriú foram vítimas de asfixia por monóxido de carbono, concluiu a perícia das forças de segurança de Santa Catarina.

De acordo com a investigação, o vazamento do gás ocorreu por conta de modificações irregulares no sistema de escapamento do veículo de luxo. A suspeita levantada no dia das mortes, na manhã de 1° de janeiro, foi confirmada em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (12) pela Secretaria de Segurança Pública.

A conclusão da Polícia Científica foi obtida após a realização de 18 exames periciais no corpo das vítimas e no veículo. Além disso, foram ouvidas testemunhas, familiares e donos de oficinas mecânicas onde as customizações foram feitas.

O responsável por uma dessas oficinas, no interior de Minas Gerais, e três mecânicos, que serão interrogados na próxima semana, devem ser responsabilizados. “O inquérito aponta para o indiciamento deles por homicídio culposo, uma vez que foram os responsáveis pelas falhas e irregularidades encontradas”, afirmou o delegado Vicente Soares.

As perícias apontaram a substituição do catalisador, equipamento obrigatório para redução de poluentes, por um equipamento manufaturado, instalado de forma inadequada e com falhas na solda. Peritos constataram que esse equipamento, conhecido por ‘downpipe‘, rompeu-se, vasando o monóxido de carbono.

O gás foi levado para dentro do veículo pelo ar-condicionado, intoxicando as vítimas até a morte.

Exames no sangue dos jovens identificaram a concentração de monóxido de carbono em índices próximos ou superiores a 50, o que é considerado altamente letal.

Gustavo Pereira Silveira Elias, de 24 anos, Karla Aparecida dos Santos, de 19, Tiago de Lima Ribeiro, de 21, e Nicolas Kovaleski, de 16, foram encontrados desacordados dentro do carro pela namorada de um deles, chegaram a ser socorridos, mas as mortes foram confirmadas ainda no local.

Entenda o caso

Os quatro jovens morreram em um carro importado na manhã do dia 1º de janeiro, em Balneário Camboriú, no litoral norte de Santa Catarina.

O SAMU e o Corpo de Bombeiros chegaram a prestar atendimento, mas as vítimas, três homens e uma mulher, não resistiram. Segundo os Bombeiros, as vítimas estavam em parada cardiorrespiratória.

Uma mulher, que também estava no carro, sobreviveu. As vítimas estavam em uma BMW com placa de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais.

Segundo o Corpo de Bombeiros de Santa Catarina, o chamado aconteceu por volta de 07h30 da manhã. As pessoas que estavam no carro foram atendidas por equipes do Samu e do Corpo de Bombeiros durante 40 minutos, quando a equipe médica do SAMU declarou óbito das vítimas.

O Corpo de Bombeiros diz, ainda, que todas as equipes de socorro de Balneário Camboriú foram utilizadas no atendimento dos jovens. Após finalizar os procedimentos, os Bombeiros acionaram a PM, a Polícia Civil e a Polícia Científica.

Fonte: CNN