Lula viaja ao RS pela terceira vez desde o início das tempestades e enchentes e anuncia novas medidas

Presidente Lula (PT) durante viagem ao Rio Grande do Sul - Foto: Mauricio Tonetto / Secom RS
Presidente Lula (PT) durante viagem ao Rio Grande do Sul - Foto: Mauricio Tonetto / Secom RS

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) desembarca nesta quarta-feira (15) no Rio Grande do Sul. É a terceira viagem dele ao estado nos últimos dias, em meio às enchentes que causaram estragos em todas as regiões gaúchas.

Ao chegar ao estado, Lula se reuniu com o governador Eduardo Leite (PSDB). Em seguida, vai anunciar novas ações do governo federal no Estado.

A principal medida é a instalação do ministério extraordinário de reconstrução do Estado, que terá à frente o chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência, Paulo Pimenta, que foi reeleito deputado federal pelos gaúchos em 2022.

Em vídeo publicado nas redes antes do embarque para o Estado, o ministro antecipou um pouco sobre o seu trabalho, que focará principalmente em ações para as mais de 2 milhões de pessoas atingidas pela tragédia em 446 dos 497 municípios do Estado.

“O que a gente não vai conseguir devolver para o povo gaúcho são as vidas que foram perdidas. O resto nós temos que ir atrás. Para devolver a dignidade para nosso povo, reconstruir a infraestrutura do Estado: cada escola, cada unidade de saúde, cada ponte que a água levou. Pensar o futuro, investir em prevenção para que essa tragédia jamais se repita”, afirmou.

Assistência às famílias

Após suspender a dívida do Rio Grande do Sul com a União por três anos, Lula vai priorizar as mais de 2 milhões de pessoas que foram afetadas pelas enchentes.

Nesta terça-feira (14), o Ministério das Cidades disponibilizou um formulário digital para levantamento de necessidades dos municípios atingidos pela tragédia climática no Rio Grande do Sul.

No documento, todas as prefeituras que decretaram calamidade pública poderão estimar a quantidade de casas que devem ser construídas para atender as necessidades da população.

Além disso, Lula deve anunciar uma complementação no valor do Bolsa-Família aos gaúchos que estão incluídos no programa, além de um voucher de cerca de R$ 5 mil para ajudar a população a reiniciar suas vidas com compra de móveis e outros ítens que acharem necessários.

O governo ainda decidiu incluir cerca de 20 mil novos beneficiários do estado no Bolsa-Família.

Autoridade federal no RS

Como autoridade federal no Estado, Paulo Pimenta vai acompanhar a implementação dos programas e levantar as necessidades de infraestrutura, que serão feitas com os recursos bilionários doados pela União e pelo Novo Banco de Desenvolvimento, o Banco dos Brics, que tem Dilma Rousseff como presidenta.

Lula chegou ao Rio Grande do Sul no final da manhã, acompanhado de uma comitiva de ministros – entre eles Fernando Haddad, da Fazenda – e do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com