Motoristas de ônibus fecham acordo com empresários e desistem de entrar em greve em Natal

Motoristas de ônibus fecharam acordo com empresários e cancelaram greve em Natal - Foto: Reprodução
Motoristas de ônibus fecharam acordo com empresários e cancelaram greve em Natal - Foto: Reprodução

Motoristas de ônibus e empresários fecharam um acordo nesta quinta-feira (6) e, com isso, não haverá mais greve dos trabalhadores em Natal. O acordo foi fechado em reunião na superintendência do Ministério do Trabalho no Rio Grande do Norte, em Natal.

A proposta que foi acatada pelas duas partes é de um reajuste de 4,23% nos salários dos trabalhadores e de 10% no vale-alimentação. Além disso, as empresas se comprometeram a pagar integralmente, de agora em diante, o plano de saúde, a renovação da CNH e o exame toxicológico dos trabalhadores.

Os valores haviam sido propostos na última segunda-feira (3) pelo superintendente do Ministério do Trabalho, Cláudio Gabriel, após falta de consenso entre motoristas e empresários.

No dia seguinte, os motoristas fizeram uma assembleia no Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários (Sintro) e concordaram com o aumento. Nesta quinta, foi a vez de os empresários ligados ao Sindicato das Empresas de Ônibus (Seturn) concordarem.

Reajuste da tarifa

No último dia 23, o Seturn pediu à Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) que calcule uma nova tarifa para o transporte público da cidade já prevendo o reajuste salarial exigido por motoristas e cobradores.

Segundo Augusto Maranhão Valle, consultor técnico do Seturn, o reajuste para motoristas e cobradores vai impactar nos custos da operação. O pedido do Seturn é que a STTU avalie qual seria o impacto desse reajuste para a tarifa do transporte e os custos do sistema.