“Não sabia que existia espécie tão canalha”, diz Lula sobre fake news no Rio Grande do Sul

Presidente Lula (PT) durante sobrevoo em áreas alagadas no Rio Grande do Sul - Foto: Ricardo Stuckert / PR
Presidente Lula (PT) durante sobrevoo em áreas alagadas no Rio Grande do Sul - Foto: Ricardo Stuckert / PR

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta quarta-feira (15), em entrevista ao jornal O Globo, que “não sabia que existia uma espécie de ser humano tão canalha como a dos caras que fazem fake news”.

A fala aconteceu horas antes de Lula embarcar para o Rio Grande do Sul, onde fará anúncios para mitigar os impactos causados pelas chuvas e enchentes.

O presidente condenou a facilidade com que as informações falsas se disseminam pelas redes sociais.

“É mais fácil falar a mentira e falar mal do que falar a verdade”, disse Lula.

Disseminação de fake news sobre enchentes no RS

Em ofício encaminhado ao Ministério da Justiça no último dia 7, o ministro da Secretaria de Comunicação Social, Paulo Pimenta, listou perfis que supostamente divulgaram conteúdo falso sobre o trabalho de ajuda aos atingidos pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

No documento, Paulo Pimenta citou o “impacto dessas narrativas na credibilidade das instituições”. A Polícia Federal, subordinada à pasta comandada por Ricardo Lewandowski, abriu um inquérito para apurar o caso.

Veículos jornalísticos que trabalham com checagem de notícias detectaram uma explosão no número de denúncias de conteúdo falso sobre as enchentes.

A Agência Lupa, por exemplo, vem recebendo cerca de 300 pedidos de checagem diariamente apenas em seu canal no WhatsApp — o dobro da média, e quantidade comparável ao período eleitoral.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com