Pacientes de Natal estão sem receber insulina há quatro meses; Prefeitura diz que fará compra emergencial

Paciente diabético, Raimundo Siqueira tem 73 anos e já perdeu a visão de um olho por causa da doença - Foto: José Aldenir / Agora RN / Reprodução
Paciente diabético, Raimundo Siqueira tem 73 anos e já perdeu a visão de um olho por causa da doença - Foto: José Aldenir / Agora RN / Reprodução

Pacientes diabéticos que dependem do ProSUS, serviço da Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS), estão sem receber insulina há quatro meses. A diretoria do Centro Clínico Zeca Passos, onde funciona o ProSUS Natal, confirmou a informação.

As últimas doses do hormônio foram distribuídas aos pacientes em 9 de fevereiro, mas em número insuficiente.

Raimundo Siqueira, de 73 anos, é uma das pessoas que recebe insulina mensalmente pelo ProSUS, no entanto, com a falta do medicamento, ele precisou comprar o medicamento. “Já perdi um olho. E agora estou perdendo a sensibilidade dos pés, tudo por falta de insulina”, disse ele, em entrevista ao jornal Agora RN.

As insulinas são dos tipos Degludeca, que tem um tempo de atuação mais lento, e a aspártica, que tem ação rápida. Há pacientes, como Siqueira, que relatam precisar tomar o medicamento duas vezes por dia.

Secretaria de Saúde diz que fará compra emergencial

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Natal informou, por meio de nota, que a aquisição das insulinas é feita em licitação com registro de preço com validade de um ano e levando em consideração a quantidade de usuários cadastrados no ano anterior. De acordo com a secretaria, a licitação referente ao processo de 2024 para a compra de insulinas do tipo Degludeca foi concluída.

“A Secretaria aguarda os insumos por parte do fornecedor, que tem 30 dias para realização dos envios. O município realizou também a abertura de um processo emergencial para aquisição de carpules de insulina do tipo Glargina, Lispro e Asparte enquanto o processo licitatório referente ao ano de 2024 para estes insumos está em tramitação. A licitação eletrônica foi realizada, o processo emergencial concluído e o fornecedor tem o prazo de 30 dias (após a assinatura do contrato) para enviar os insumos”, disse uma parte da nota.

Hoje, são 1.943 pacientes cadastrados para recebimento de insulina de ação longa e de curta duração, de acordo com a Secretaria.

“A secretaria reforça que realizará um novo cadastramento para os usuários que recebem o medicamento, após aumento no quantitativo de pessoas buscando pelo serviço, com a intenção de regularizar a quantidade de usuários aptos a receberem os insumos, evitando assim desabastecimento no serviço”, fala outro trecho da nota.