Paralisação da Ceasa está afetando supermercados de Natal

Fonte: Tribuna do Norte

A manifestação dos permissionários da Central de Abastecimento do Rio Grande do Norte (Ceasa) já está afetando diretamente a população que busca produtos nos supermercados de Natal. Com o bloqueio para a saída de mercadoria, os proprietários de supermercados dizem que já é possível sentir os efeitos na manhã desta quarta-feira (17) e temem que a situação piore no transcorrer do dia.

Segundo Geraldo Paiva, que representa os supermercadistas de Natal, vários estabelecimentos estão com dificuldade para garantir o abastecimento com produtos normalmente adquiridos junto aos comerciantes da Ceasa, principalmente frutas e verduras. De acordo com ele, caso a situação não se normalize, todos os supermercados terão prejuízos.

“Se a paralisação continuar amanhã, os supermercados vão ficar 100% desabastecidos com relação a esses itens”, alertou Geraldo Paiva. 

Os permissionários da Ceasa estão em reunião com representantes do Governo do Estado para discutir a situação da cota de condomínio do local. Eles afirmam que houve um reajuste que varia entre 40% e 130%, sem a contrapartida em serviços.

Manifestação

Permissionários iniciaram protesto na madrugada desta quarta-feira (17), em frente à Central de Abastecimento do Rio Grande do Norte (Ceasa) na Av. Capitão Mor Gouveia. A manifestação teve início por volta de 1h e, segundo os manifestantes, cerca de 70% dos permissionários aderiram à paralisação.

Vários carros e caminhões que realizam entrega de mercadorias ficaram estacionados do lado de fora da Ceasa e ocupavam uma das pistas. 

O diretor financeiro da Ceasa, Iwri Nascimento informou que em agosto deve haver melhorias e disse também que o reajuste foi feito a partir de um estudo de despesas em que o rateio não ocorria de maneira adequada. Uma comissão de permissionários se reúne com o diretor financeiro para tentar resolver os impasses.