Petrobras corta preço do querosene de aviação em 7,6%

Presidente da Petrobras, Magda Chambriard. Foto: Agência Brasil
Presidente da Petrobras, Magda Chambriard. Foto: Agência Brasil

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (3) a primeira diminuição em preço de combustíveis sob a gestão de Magda Chambriard, com o corte de 7,6% sobre o valor médio do querosene de aviação (QAV) vendido pela empresa para as distribuidoras.

O movimento corresponde a um decréscimo aproximado de R$ 0,31/litro e passou a valer desde 1º de junho.

Na comparação com dezembro de 2022, houve uma redução acumulada de 26,7%, equivalendo a um decréscimo de R$ 1,35/litro. Já neste ano o recuo somado é de 8,8%.

“A Petrobras comercializa o QAV produzido em suas refinarias ou importado apenas para as distribuidoras, que por sua vez transportam e comercializam os produtos para as empresas de transporte aéreo e outros consumidores finais nos aeroportos, ou para os revendedores. Distribuidoras e revendedores são os responsáveis pelas instalações nos aeroportos e pelos serviços de abastecimento”, informou a empresa.

Foi o primeiro movimento nos preços desde a posse de Magda como presidente da estatal, no fim de maio.

Neste ano, a empresa ainda não alterou os preços da gasolina e do diesel.

Na sua primeira coletiva à frente da estatal, há uma semana, a nova CEO ressaltou que a empresa manteria a política de preços “abrasileirados”, em linha com os procedimentos implantados pelo seu sucessor, Jean Paul Prates.

Em sua primeira entrevista a jornalistas, Chambriard disse que não é justo “contaminar” os preços da companhia com as volatilidades do mercado internacional.

Na gestão anterior, a companhia passou a adotar uma política de maiores intervalos de reajustes, buscando ter o preço mais competitivo para seus clientes, mas isso gerou comentários no mercado de que os lucros no segmento poderiam ter sido maiores.

Fonte: CNN