PF cumpre mandados de prisão em 4 estados e no DF em operação contra participantes de ataques em Brasília

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta sexta-feira (20), a Operação Lesa Pátria, com o intuito de identificar pessoas que participaram, financiaram ou fomentaram os atos criminosos de 8 de janeiro em Brasília.

Policiais cumprem oito mandados de prisão preventiva e 16 mandados de busca e apreensão em todo o país. São três mandados de prisão em São Paulo – na capital paulista e em Campinas -, dois no Distrito Federal e um em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul.

A PF confirmou a prisão de quatro pessoas até o momento, entre elas Ramiro Junior, de 49 anos, conhecido como Ramiro dos Caminhoneiros. Nas redes sociais ele se apresenta como “patriota a serviço do transporte”.

Ramiro Junior foi candidato a deputado federal por São Paulo pelo PL (Partido Liberal) nas eleições de 2022.

Em Minas, a PF deteu Randolfo Antonio Dias. Ele incitava ações ilegais, como bloqueio de refinarias, e enviava áudios desejando a morte do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

Os mandados de busca e apreensão estão concentrados em SP (sete) e MG (cinco). Também há buscas no RJ, MG, MS e Goiás.

Os policiais localizaram R$ 22 mil em um endereço em Brasília, de um dos alvos da operação. A casa estava trancada e teve o portão arrombado por agentes para o cumprimento de mandado de busca e apreensão.

De acordo com a PF, os alvos da Operação Lesa Pátria podem responder aos crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração de bem especialmente protegido.

A Operação Lesa Pátria se torna permanente, com atualizações periódicas. A PF disponibiliza o e-mail [email protected] para receber denúncias sobre os participantes dos atos criminosos.

Fonte: CNN

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com