Polícia prende falso estudante que pedia auxílio na rua e aplicava golpe usando maquineta de cartão na Grande Natal

Ainda de acordo com a polícia, ele usava uma folha contendo símbolos de universidades locais e cartões bancários, o estelionatário persuadia suas vítimas a contribuir com sua "causa". Foto Polícia Civil
Ele usava uma folha contendo símbolos de universidades locais e cartões bancários, o estelionatário persuadia suas vítimas. Foto Polícia Civil

Um homem, de 42 anos, foi preso nesta segunda-feira (27) suspeito de aplicar uma série de crimes de estelionato em toda a região da Grande Natal.

De acordo com a Polícia Civil, o homem se passava por estudante universitário e abordava principalmente idosos em locais movimentados, e se apresentava falsamente como um estudante universitário necessitado de auxílio financeiro para custear sua suposta formação acadêmica. Sob o pretexto de arrecadar fundos para sua educação, o suspeito solicitava quantias relativamente pequenas, geralmente em torno de cinco reais das vítimas.

Ainda de acordo com a polícia, ele usava uma folha contendo símbolos de universidades locais e cartões bancários, o estelionatário persuadia suas vítimas a contribuir com sua “causa”. Quando confrontado com a falta de troco ou de uma forma alternativa de pagamento, ele oferecia a opção de inserir o valor em uma maquineta de cartão, as vitimas digitavam suas senhas, porém, o criminoso alegava alguma falha técnica no equipamento, neste momento, aproveitando-se da distração das vítimas, o suspeito realizava transações fraudulentas em valores significativamente superiores aos acordados, chegando a descontar do cartão de crédito de uma vítima o valor de R$ 2.300.

Após receber denúncias de aproximadamente seis vítimas na cidade de Macaíba, as autoridades iniciaram uma investigação que resultou na identificação e na prisão preventiva do suspeito.

A Polícia Civil destaca a importância de que outras possíveis vítimas desse estelionatário se apresentem às autoridades e relatem os fatos, uma vez que há indícios de que ele atuava em diversas localidades da Grande Natal, incluindo Macaíba, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante e Zona Norte. Dessa maneira, é fundamental a colaboração para o avanço das investigações e para assegurar que o responsável por esses crimes seja devidamente responsabilizado perante a Justiça.