Presidente da CNI é preso durante operação da Polícia Federal

Imagem: Miguel Ângelo
Fonte: JP
O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, foi detido nesta terça (19) pela Polícia Federal. A prisão acontece durante os trabalhos da Operação Fantoche, que investiga esquema de corrupção envolvendo um grupo de empresas conveniadas ao Ministério do Turismo e entidades do Sistema S.
A estimativa é de que o grupo tenha recebido mais de R$ 400 milhões. A ação desta terça conta com o apoio do Tribunal de Contas da União. Foram expedidos 10 mandados de prisão e outros 40 de busca e apreensão no Distrito Federal, Pernambuco, São Paulo, Paraíba, Mato Grosso do Sul e Alagoas.
De acordo com a PF, são investigadas prática de crimes contra a administração pública, fraudes em licitações, associação criminosa e lavagem de ativos. Segundo as investigações, o grupo costuma utilizar entidades de direito privado sem fins lucrativos para justificar contratos e convênios diretos com o Ministério e o Sistema S.