Professores da UFRN farão novo plebiscito para decidir sobre greve e devem discutir desfiliação do Proifes

Presidente e vice do Adurn-Sindicato, Oswaldo Negrão e Isaura Brandão - Foto: Reprodução
Presidente e vice do Adurn-Sindicato, Oswaldo Negrão e Isaura Brandão - Foto: Reprodução

O Adurn-Sindicato, que representa professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), decidiu realizar um novo plebiscito para decidir se a categoria continuará em greve.

A paralisação começou em 22 de abril.

Plebiscito

O plebiscito começará às 12h desta quarta-feira 29 e terminará às 18h da sexta-feira 31.

A pergunta apresentada aos professores no plebiscito será: “Você está de acordo com a permanência da categoria docente da UFRN em greve geral por tempo indeterminado?”. As opções de votação serão: “sim”, “não” e “abstenção”.

Durante reunião nesta terça-feira (28), o presidente do Adurn-Sindicato, Oswaldo Negrão, informou aos conselheiros que tomou ciência também de um abaixo-assinado solicitando a inclusão na pauta da próxima assembleia geral extraordinária o debate sobre a desfiliação da entidade ao Proifes-Federação. Ele disse que o tema será tratado pela direção do sindicato.

Proifes decidiu encerrar paralisação

Na última segunda-feira, a Proifes (Federação de Sindicatos de Professores de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico) assinou a proposta de reajuste salarial feita pelo governo Lula (PT) para encerrar a paralisação.

O Adurn-Sindicato está filiado ao Proifes-Federação.