Programa Zunne abre inscrições para apoiar negócios de impacto do Norte e Nordeste com até R$ 10 milhões

Lançamento do programa de impacto Zunne na sede do Sebrae, em Natal, nesta quarta-feira (5) - Foto: Sebrae / Reprodução
Lançamento do programa acontece nesta quarta-feira (5) na sede do Sebrae, em Natal - Foto: Sebrae / Reprodução

O programa Zunne abriu inscrições para selecionar negócios de impacto das regiões Norte e Nordeste que receberão apoio para desenvolver soluções para problemas socioambientais. As candidaturas podem ser feitas pela internet, no site programazunne.com.br.

Investidores também podem se inscrever no projeto para fazerem contribuições.

Os negócios selecionados vão receber investimentos de até R$ 10 milhões. O apoio será por meio de crédito com juros mais baixos e cursos e mentorias em áreas estratégicas do empreendedorismo, como jurídico, marketing digital, vendas e gestão de negócios.

O Programa Zunne é uma iniciativa de três organizações: a Yunus Negócios Sociais Brasil, a Trê Investindo com Causa e a Somos Um – Articuladora de Negócios de Impacto.

Lançamento em Natal

Natal está recebendo o lançamento da segunda edição do Programa Zunne nesta quarta-feira (5), em um evento no Sebrae, que apoia o projeto. Foram dois momentos: um com candidatos a investidores e outro com empreendedores de impacto.

Na primeira edição, em 2023, foram mobilizados R$ 1,5 milhão em filantropia e R$ 3,2 milhões em investimentos para negócios também no Norte e Nordeste. Ao todo, 197 cidadãos investidores apoiaram 14 negócios de impacto, sendo 11 no Nordeste e 3 no Norte.

O desembolso dos recursos financeiros para os negócios ocorreu no fim do ano passado, com valores entre R$ 50 mil e R$ 500 mil, variando conforme o tamanho e faturamento dos empreendimentos.

Lançamento do programa de impacto Zunne na sede do Sebrae, em Natal, nesta quarta-feira (5) – Foto: Sebrae / Reprodução

Trilhas de investimento

Na edição de 2024, o Zunne terá duas trilhas de investimento: a Trilha Flora e a Trilha Pólen.

A Trilha Flora destina-se a investimentos filantrópicos de até R$ 100 mil em empreendimentos que tenham faturamento anual de até R$ 600 mil. Já a Trilha Pólen vai destinar crédito de até R$ 500 mil para negócios de impacto que ultrapassam o faturamento de R$ 600 mil. As taxas de juros serão de 14,8% ao ano (equivalente a 1,2% ao mês), taxa menor que as praticadas por bancos de desenvolvimento.

Quem pode participar

Empreendimentos interessados devem participar de uma inscrição prévia, preenchendo um formulário com informações sobre o negócio, incluindo dados financeiros e evidências de seu impacto social ou ambiental. Após essa etapa inicial, os empreendimentos passam por um processo de seleção, com até 10 sendo selecionados para a Trilha Flora e 20 para a Trilha Pólen.

Para a Trilha Pólen, haverá prioridade para negócios com liderança feminina e/ou liderados por pessoas pretas e indígenas; ter um CNPJ registrado nas regiões Norte e Nordeste; oferecer soluções relacionadas aos problemas enfrentados na Amazônia ou Caatinga.

E na Trilha Flora, somente negócios liderados por mulheres negras e indígenas, serão contemplados.

Lançamento do programa de impacto Zunne na sede do Sebrae, em Natal, nesta quarta-feira (5) – Foto: Sebrae / Reprodução

Investimentos

O Zunne tem uma estrutura Blended Finance, ou seja, une capital filantrópico e investimento. Isso significa que o montante aportado será advindo em parte de doações de filantropos e o restante de recursos de grandes e pequenos investidores (pessoas físicas ou jurídicas). Será possível fazer investimentos a partir de R$ 100.

Ao investidor, o programa oferecerá retorno de 10% ano sobre os aportes (equivalente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) + premiação, além do fundo garantidor de inadimplência em até 25%. O prazo de carência é de seis meses e o retorno do investimento será em até quatro anos.