BUSCAR
BUSCAR
Crime

Três pessoas são presas por suspeita de ajudarem detentos após fuga em Mossoró

Diligências são sigilosas, em especial, porque os criminosos têm utilizado informações que vazam no noticiário para mudar a direção da fuga

Deibson Nascimento e Rogério Mendonça fugiram do presídio de Mossoró no dia 14 de fevereiro do presídio. Foto: Reprodução

A Polícia Federal (PF) prendeu três suspeitos de terem ajudado os dois detentos, integrantes do Comando Vermelho, que escaparam da prisão de segurança máxima de Mossoró (RN). Eles foram presos em flagrante com armas e drogas, segundo a investigação. Um carro também foi apreendido.

Dois foram presos em flagrante porque na abordagem da PF durante a apuração da fuga os investigadores encontraram armas ilegais e uma quantidade de drogas. Um terceiro foi preso na quarta (21) porque havia um mandado de prisão preventiva emitido pela justiça.

Todas as diligências, das prisões às apreensões, têm alguma relação com a fuga. Além disso, a PF apreendeu um veículo, que será periciado.

Os investigadores dizem ter fortes indícios de ajuda externa aos foragidos, inclusive com transporte.

As diligências são sigilosas, em especial, porque os criminosos têm utilizado informações que vazam no noticiário para mudar a direção da fuga.

Deibson Nascimento e Rogério Mendonça fugiram do presídio de Mossoró no dia 14 de fevereiro do presídio. Nesta quinta, 100 agentes da Força Nacional chegam à cidade para auxiliar na recaptura. A força-tarefa trabalha com a hipótese de que os fugitivos permanecem em uma região próxima à unidade prisional.

Nono dia de buscas

O nono dia de buscas pelos fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró terá o reforço de 100 agentes da Força Nacional. Os agentes viajaram para Mossoró em 22 viaturas e um ônibus, de acordo com o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

Eles se juntam a mais de 500 agentes de segurança, entre policiais militares, civis, federais e rodoviários federais que estão nas operações de captura.

O envio da Força Nacional foi autorizado na quarta-feira pelo ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski. Enquanto as operações durarem, as equipes vão ficar alojadas na Universidade Federal do Semi-Árido (Ufersa).

Fonte: g1

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com